Você está em:

2 de outubro, sábado da 26ª Semana do Tempo Comum | Memória dos Santos Anjos da Guarda

Baixar áudio
- Hoje é dia 2 de outubro, sábado da 26ª Semana do Tempo Comum | Memória dos Santos Anjos da Guarda

- “Quem se faz pequeno como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus”. Vivemos numa sociedade que bombardeia nossa consciência com suas palavras de ordem para dominar, triunfar e desfilam os nomes daqueles que sobem, dos que são fortes e sentimos a tentação de correr atrás deles e delas. Porém, Deus nos convida a mudarmos de lógica e nos fazer pequenos, de reconhecer nossas fragilidades e acolher a gratuidade de Deus, que não está interessado em nossos status, méritos e títulos, mas em nos amar, assim como somos. Peça ao Senhor, nesse momento, a graça de entrar nessa lógica do Reino, que se caracteriza pela gratuidade nas relações.

-Escute o Evangelho segundo Mateus, Capítulo 18, versículos de 1 a 5 e o versículo 10.

- Naquele tempo, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Quem é o maior no Reino dos céus?” Jesus chamou uma criança, colocou-a no meio deles e disse: “Em verdade vos digo, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos céus. Quem se faz pequeno como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus. E quem recebe em meu nome uma criança como esta é a mim que recebe. Não desprezeis nenhum desses pequeninos, pois eu vos digo que os seus anjos nos céus veem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus.

- Coloque-se aí com os discípulos e se pergunte, quem eu penso ser maior no reino de Deus? Quais seriam suas características? Jesus responde essa questão de uma forma surpreendente ao afirmar que o maior no Reino é alguém sem pretensão de grandeza, que se reconhece necessitado. O Reino é de alguém que simplesmente confia, de alguém sem poder, mas que se deixa amar. Toda a Bíblia está permeada por essa preferência de Deus pelo simples, pelo pequeno, e Ele nos convida a nos fazer pequenos, próximos, acolher e sermos solidários com os mais necessitados, reconhecendo sua dignidade. Ele nos convocar a fazer da gratuidade, do despojamento, da acolhida o nosso estilo de vida. Agradeçamos a Jesus por sua resposta e por nos surpreender com essa lógica tão diversa, por despertar nossa sensibilidade para nos darmos conta de que muitas pessoas são mencionadas na Bíblia, não pela sua força nem pelo seu poder, mas pela capacidade de deixar que o Senhor possa agir nelas. Converse com Deus e peça essa capacidade, essa abertura de coração para entrar nessa lógica do Reino.

- A lógica do Reino de Deus é caracterizada pela gratuidade, pelo acolhimento e esvaziamento de si. Como você percebe essa lógica do Reino em você e nos seus relacionamentos? Como você acolhe os que se mostram “pequenos” e “frágéis”? Com superioridade ou com respeito? Você tem consciência de que os pequenos são os maiores no Reino de Deus?

- Hoje recordamos essa figura do anjo, que simboliza a presença protetora de Deus em nossa caminhada, por isso rezemos o Sl 91 que diz:

Quem habita ao abrigo do Altíssimo
e vive à sombra do Senhor onipotente,
diz ao Senhor: "Sois meu refúgio e proteção,
sois o meu Deus, no qual confio inteiramente

Do caçador e do seu laço ele te livra. *
Ele te salva da palavra que destrói.
Com suas asas haverá de proteger-te,
com seu escudo e suas armas, defender-te.

Não temerás terror algum durante a noite,
nem a flecha disparada em pleno dia;
nem a peste que caminha pelo escuro,
nem a desgraça que devasta ao meio-dia.

Nenhum mal há de chegar perto de ti,
nem a desgraça baterá à tua porta;
pois o Senhor deu uma ordem a seus anjos
para em todos os caminhos te guardarem.

- Termine sua oração dando graças a Deus por sua Palavra no dia de hoje, por sua presença protetora no decorrer de sua vida. Peça a Deus que converta sempre mais o seu coração para essa verdadeira lógica do Reino, pois como disse Jesus: “Quem se faz pequeno como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus”.

-Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era o princípio, agora e sempre. Amém!