Você está em:

20 de fevereiro, 7º Domingo do Tempo Comum

Baixar áudio
- Hoje é dia 20 de fevereiro,7º Domingo do Tempo Comum.

-Jesus é o grande sábio de Deus e seus ensinamentos nos colocam na dinâmica da reviravolta divina. Aprender com Jesus a missão de amar, perdoar, servir, corresponde acolher a mensagem do Reino de Deus, do reinado do amor. No evangelho de hoje Jesus de novo nos vira do avesso. Amar os inimigos é tão contrário à natureza humana, mas é exatamente o que ele nos pede. Então, peça a Ele que te ajude a não fechar o coração aos que te ofendem.

- Escuta o Evangelho de Lucas, capítulo 6, versículo 27 a 38.

Naquele tempo, falou Jesus a seus discípulos: “Eu digo a vocês, que estão me escutando: Amem seus inimigos, façam o bem a quem odeia vocês. Falem bem de quem fala mal de vocês. Rezem por aqueles que os caluniam. Quando alguém lhe bater numa face, oferece também a outra. Se alguém tirar de você o manto, deixe que leve também a túnica. Dê a todo aquele que lhe pedir, e se alguém pegar o que é seu, não peça de volta. Tratem as pessoas como vocês gostariam que elas tratassem vocês. Se vocês amam aqueles que os amam, que gratuidade é essa? Até os pecadores amam aqueles que os amam”.

- O evangelho de hoje nos convida a amar, fazer o bem, não falar mal, rezar pelos que nos caluniam, oferecer a outra face para bater. Nos pede também para não resistir frente à miséria do nosso irmão, isto é, vivenciar um novo modo de ser humano. O cristão não deve viver da mesma forma que vivem as pessoas não cristãs. Ele dever ultrapassar o modo comum de viver, sendo capaz de amar aquele que o odeia, pois amar aquele que nos ama é possível. Nossa fé em Jesus nos leva ir além, construindo uma sociedade pacificada pelo amor, uma aldeia do amor. Peça ao Senhor coragem para viver isto que ele te pede.

- Você é capaz de ser pacífico com aquele que te trata mal? Você reza por aquele que te calunia? Você é capaz de oferecer flores quando te oferecem pedras?

- “Tratem as pessoas como vocês gostariam de que elas tratassem vocês”, nos diz Jesus. A ética cristã se baseia no amor, no bem comum, na felicidade. Construamos uma sociedade capaz de amar e servir. Veja o que diz o poema “O amor tem outra estrada”, da poeta portuguesa Isabel Figueiredo.

“O amor tem outra estrada...”, disse o Papa Francisco
Na Praça de São Pedro, numa manhã cheia de sol.
Fiquei com estas palavras na memória do coração.
Há tantas estradas por onde nos encontramos e nos perdemos.
Tantos destinos rigorosamente traçados,
tantos caminhos desejados a qualquer custo...
Mas o amor tem outra estrada...
Eu Te agradeço esta inquietação que me questiona e me comove.
Ando tantas vezes conformada com a rotina dos dias e das relações.
Quando me desafias à grandeza dos sentimentos,
que não conhecem coisas pequenas, palavras menores.
Ajuda-me a ser capaz de caminhar por esta estrada,
disposta a surpreender-me com o Amor, decidida a optar pelo Amor.

- Termina sua oração pedindo ao Senhor que te ajude a ser aquele que é protagonista na arte de espalhar o amor. Peça também que Ele te ajude a construir um mundo melhor não viralizando qualquer forma de ódio, rancor e indiferença.

- Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.