Você está em:

Unir corações ao redor de Jesus: celebrações do Domingo de Ramos

Uma pequena procissão iniciou a Missa do Domingo de Ramos na Catedral Cristo Rei, em construção no Vetor Norte de Belo Horizonte. O arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo, consagrados e ministros, com ramos nas mãos, representaram os muitos fiéis que acompanharam a celebração de suas casas, pela TV Horizonte e redes sociais. Uma exigência deste tempo de pandemia, em que o distanciamento social é medida emergencial para reverter o colapso do sistema de saúde.
A Paixão de Cristo, narrada na liturgia deste domingo, reúne um clamor que, segundo o Arcebispo, é também da humanidade, neste momento desafiador vivido em todo o mundo: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” Essas palavras de Cristo são também de cada pessoa, consciente ou inconscientemente, diz dom Walmor, orientando que todos unam o próprio coração ao redor de Jesus, “em uma grande coroa, para tocarmos na força de seu amor, para brotar em cada pessoa uma sabedoria nova”.

Neste domingo, início da Semana Santa, o Arcebispo se recorda de que a Igreja vive o Ano da Família, convocado pelo Papa Francisco, para dizer que as celebrações dos próximos dias ajudam a fortalecer a igreja doméstica. A Semana Santa, ensina dom Walmor, é o grande retiro dos cristãos, que inspira a vivência da fé durante todo o ano. “É preciso fazer da nossa casa o lugar deste grande retiro espiritual, colocando a família no centro da Igreja e da sociedade, verdadeira escola de amor e de fé”. Assim, conforme avalia o Arcebispo, é possível superar a indiferença, a inabilidade para o diálogo e as diferentes formas de violência, que vitimam especialmente as mulheres e as crianças.

Dom Walmor destaca grande interpelação da Semana Santa: “todos possam cultivar o ouvido de discípulos – e não de mercadores”, citando o que diz o profeta Isaías na liturgia de hoje. “Para que em nós se plante a convicção do amor. E mesmo enfrentando dificuldades, como o servo que apanha, sofre cusparadas e injustiças, permanecer fiel a Deus. Jesus entra na nossa condição humana para nos levantar e nos resgatar.”

Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade 

À tarde, dom Walmor celebrou a Eucaristia no Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, com transmissão pela TV Horizonte, TV Canção Nova e Rádio América.

Os evangelizadores do Santuário celebram a Semana Santa unidos às paróquias de Caeté.

Para o Domingo de Ramos, foi preparada uma singela procissão, emoldurada pelas belezas do alto da Serra da Piedade. O Arcebispo e os padres, com ramos nas mãos, caminharam até a Ermida da Padroeira de Minas Gerais – Basílica Nossa Senhora da Piedade, onde a Missa foi celebrada.

Bispos auxiliares celebram em Santuários Arquidiocesanos 

O Santuário Arquidiocesano Santo Antônio de Roça Grande, de Sabará, recebeu dom Geovane Luís da Silva, na manhã de domingo, para Missa transmitida pelas redes sociais.

No bairro da Graça, em Belo Horizonte, dom Nivaldo dos Santos Ferreira celebrou a Eucaristia com os consagrados do Santuário Arquidiocesano São Judas Tadeu.

Dom Júlio César Moreira, em sua primeira Semana Santa vivenciada na Arquidiocese de Belo Horizonte, se uniu aos padres do Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora da Conceição dos Pobres para celebrar o Domingo de Ramos.

Os peregrinos dos três santuários, em razão do agravamento da pandemia, foram convidados a acompanhar as celebrações pelas redes sociais.