Você está em:

Torto Arado: padre Marcelo Silva compartilha dica literária

Padre Marcelo Silva, pároco e reitor do Santuário Arquidiocesano da Santíssima Eucaristia – Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem – acaba de apresentar seu livro de poemas, “Poemas de mim – Verso & Reverso”, escrito em tempos de pandemia. Ele também participa da “Dica Literária” desta semana, sugerindo a leitura do romance “Torto Arado”, do escritor Itamar Vieira Júnior. “É muito gratificante saber que o livro mais lido do ano é de um premiado autor brasileiro”, diz ele. Também psicólogo e mestre pela PUC Minas em “Teorias e Processos Grupais a partir da filosofia contemporânea e psicanálise”, padre Marcelo começou a admirar os livros desde muito cedo. Em sua casa, na área rural de Manhuaçu, na Zona da Mata Mineira, não havia TV e seu pai costumava ler a história da vida dos santos para os sete filhos. Ele sonhava então em crescer e alcançar aquela estante de pequenos livros. Hoje o sacerdote acredita que a literatura enriquece a formação do clero e a missão da  Igreja. “Os padres da antiguidade conheciam de tudo um pouco, um bom pastor deve estar atento”, lembra.

Torto Arado tem a sua narrativa construída a partir da história de duas irmãs. O livro retrata o ambiente da vida rural brasileira para os descendentes de quilombos. “É um romance ficcional que trata de questões muito relevantes como o racismo e o etnocentrismo”, diz. “O romance se desenvolve em uma ambiente marcado pela violência, ausência da liberdade e da educação. Por outro lado, mostra como a educação, quando é acessada, pode libertar.” Padre Marcelo também lembra que Torto Arado trata com muita força o tema da religiosidade afro-brasileira, onde o catolicismo está presente.  Marcelo Silva acredita que a obra traz importantes reflexões, além de ser uma bela narrativa sobre a relação do homem com a terra, no sertão baiano, na Chapada Diamantina.  Torto Arado foi agraciado com o Jabuti e Oceanos, importantes premiações  da literatura nacional.