Você está em:

Setor sociopolítico da Arquidiocese de Belo Horizonte torna-se ainda mais forte

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidiu reunião telepresencial com responsáveis do setor sociopolítico da Arquidiocese de Belo Horizonte, nesta quarta-feira, dia 8. O encontro celebrou um fortalecimento ainda maior do Vicariato Episcopal para Ação Social, Política e Ambiental da Arquidiocese de Belo Horizonte, com a integração de importantes instâncias: a Academia de Juristas Católicos e Humanistas, a Escola de Formação de Católicos para a Política e o Comitê Arquidiocesano de Bioética. Também participaram da reunião os bispos auxiliares da Arquidiocese de Belo Horizonte – dom Joaquim Mol, dom Geovane Luís da Silva e dom Vicente Ferreira.

Dom Joaquim Mol ressaltou que o Vicariato Episcopal para Ação Social e Política da Arquidiocese de Belo Horizonte representa o diálogo da Igreja com a sociedade, projeta a presença da Igreja na esfera pública. Essa presença, de acordo com o Bispo, torna-se ainda mais qualificada com a Academia de Juristas e Humanistas Católicos, a Escola de Formação de Católicos para a Política e o Comitê Arquidiocesano de Bioética, em um trabalho integrado com a Comissão Arquidiocesana Justiça e Paz, com o Coletivo Fé e Política da Arquidiocese de Belo Horizonte e o Serviço de Acompanhamento de Agentes Políticos e do Judiciário.

O professor Robson Sávio, que coordena o Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp/PUC Minas), da Arquidiocese de Belo Horizonte, informou que está sendo constituída uma rede nacional de fé e política com o apoio do Nesp/PUC Minas.

O Arcebispo dom Walmor explica que, com o fortalecimento do Vicariato, a Arquidiocese de Belo Horizonte busca ser ainda mais servidora, ajudando na formulação de políticas públicas especialmente dedicadas à inclusão dos mais pobres e vulneráveis, contribuindo para promover a justiça e a paz.