Você está em:

Roteiro Celebrativo da Palavra: Domingo de Ramos

Nós, da Arquidiocese de Belo Horizonte, gostaríamos de contribuir com você, na celebração do Domingo de Ramos, em seu lar, com a sua família. Por isso mesmo, publicamos o Roteiro Celebrativo da Palavra preparado pela Comissão Episcopal de Liturgia da CNBB.

Escolha em sua casa um local adequado para celebrar e rezar junto com seus familiares.

Prepare sua Bíblia com o texto a ser proclamado, um crucifixo, uma imagem ou ícone de Nossa Senhora, uma vela a ser acesa no momento da celebração.

Escolha quem irá fazer o “Dirigente (D)” da celebração: pode ser o pai ou mãe e quem fará as leituras (L). Na letra (T) todos rezam ou cantam juntos.

Se possível, no momento da celebração, coloque um ramo no portão ou na porta de casa, em um lugar bem visível,  pois marcar a casa é uma característica do povo de Deus.

Clique, abaixo, e faça o download:

Você está em:

Dom Walmor se reúne com representantes de povos indígenas para apresentação de relatório do Cimi

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, falará sobre o trabalho da Igreja no Brasil dedicado aos povos indígenas, durante a apresentação do relatório elaborado pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), nesta quarta-feira, dia 30. O relatório, de título “Violência contra Povos Indígenas no Brasil”, apresenta um panorama sobre a realidade dos índios, a partir de dados reunidos em 2019.

O lançamento será por videoconferência, em razão da necessidade de se respeitar o distanciamento social, e  contará com a participação de três lideranças indígenas, que apresentarão um pouco da realidade vivida no cotidiano de seus territórios: Maryelza (Makaya) Apurinã, da Terra Indígena Valparaíso, localizada em Boca do Acre (AM); Wagner Krahô-Kanela, da Terra Indígena Krahô-Kanela, localizada em Lagoa da Confusão (TO); e Adelicia Paulino Guajajara, da Aldeia Mucura, na Terra Indígena Arariboia (MA). Junto com dom Walmor, farão parte da apresentação do Relatório o presidente do Cimi e arcebispo de Porto Velho, dom Roque Paloschi;  o secretário-executivo do Cimi, Antônio Eduardo Oliveira; e os organizadores da publicação, Lucia Rangel e Roberto Liebgott. A mediação será feita por Marline Dassoler, missionária do Cimi.

O Conselho Indigenista Missionário

Vinculado à CNBB, o Cimi busca  testemunhar e anunciar profeticamente a Boa-Nova do Reino, a serviço dos projetos de vida dos povos indígenas. O Conselho denuncia as estruturas de dominação, violência e injustiça, a partir do diálogo intercultural, inter-religioso e ecumênico, apoiando as alianças desses povos entre si e com os setores populares para a construção de um mundo para todos, igualitário, democrático, pluricultural e em harmonia com a natureza, a caminho do Reino definitivo.