Você está em:

Rádio Itatiaia destaca ações solidárias da Arquidiocese de BH no amparo às vítimas das enchentes

A jornalista Edilene Lopes, da Rádio Itatiaia, informou em sua coluna desta quinta-feira, dia 13 de janeiro, que o arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo cancelou compromissos no Vaticano, em Roma, para coordenar as ações da Arquidiocese de Belo Horizonte no amparo às vítimas das enchentes. “Dom Walmor visitou comunidades atingidas, com padres e religiosas”, detalhou a coluna.

 

A jornalista ainda noticiou:  Na tarde desta quinta-feira (13), o arcebispo se reúne, à distância, com o governador Romeu Zema, para tratar da situação das comunidades e oferecer ajuda da Igreja na elaboração de iniciativas para amparar as vítimas das enchentes”.

O encontro com o governador Romeu Zema, realizado de modo telepresencial, foi em razão das corresponsabilidades no enfrentamento dos desafios desencadeados pelas chuvas, envolvendo instâncias governamentais, igrejas, empreendedores e instituições da sociedade civil. Dom Walmor apresentou ao governador a situação de muitas pessoas amparadas pela Igreja, em lugares onde ainda é tímida a presença do poder público estadual e municipal. O Arcebispo pontuou que é necessária uma grande mobilização para lidar com as causas das tragédias, alertando que o problema não são as chuvas, mas o modo inadequado de tratar o meio ambiente, um problema histórico. Para acentuar o que disse, dom Walmor citou os recentes direcionamentos do Comitê de Política Ambiental do Estado (COPAM), com decisões inadequadas, especificamente relacionadas à mineração da Serra da Piedade, com riscos para o abastecimento de água do Estado.

Diante das observações do Arcebispo, Romeu Zema partilhou as ações do governo para que as barragens no Estado se tornem mais seguras. Dom Walmor reforçou a importância de ser aprovada a Lei Mar de Lamas Nunca Mais, que exige mais garantias das mineradoras para a realização de seus empreendimentos, inclusive com a criação de um fundo de recursos, a ser administrado pelo Estado, para imediato reparo de danos socioambientais. Este marco legal, conforme explicou o Arcebispo, precisa ser construído em diálogo com a população que, com as recentes tragédias ambientais sofridas pelo Estado, está ainda mais consciente sobre a necessidade de se respeitar a casa comum, investindo no desenvolvimento sustentável, nos parâmetros da ecologia integral. Zema assumiu o compromisso de avançar neste caminho, com a sua Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

 

Clique aqui para ler a coluna da jornalista

Exerça a solidariedade e ajude os que sofrem com as enchentes. Clique aqui e saiba mais