Você está em:

PUC Minas produz e doa viseiras para máscaras de proteção facial para unidades de saúde

A PUC Minas está produzindo viseiras para máscaras de proteção facial para doação a unidades de saúde. Até agora, já foram produzidas 20 mil viseiras desse tipo e mais 15 mil ainda serão produzidas e distribuídas para contribuir no enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Noventa e um municípios mineiros já receberam o equipamento e foram atendidas 256 unidades de saúde no Estado. Esse foi o resultado da parceria entre a PUC Minas, por meio do Departamento de Arquitetura e Urbanismo e do Laboratório de Fabricação Digital (Lefad) do Curso, com a Trem Maker, coletivo ligado à cultura maker, que contou com o apoio das Pró-Reitorias de Logística e Infraestrutura e de Pesquisa e de Pós-graduação da Universidade.

O objetivo da parceria é distribuir mais 15 mil viseiras, como informa o professor Sergio de Lima Saraiva Junior, coordenador do Lefad. De acordo com ele, a produção das face shields tem participação da PUC Minas e da UFMG, da startup Hotmart e da Trem Maker.

A parceria foi iniciada em meados de março e articulada pelos professores Paulo Waisberg e Sergio de Lima Saraiva Junior. O professor Sergio, também membro do colegiado do Curso, conta que, no início, o esforço se concentrava na impressão 3d de partes do face shield, mas a demanda pelo EPI se revelou maior do que o esperado. “Novas estratégias foram traçadas e, com o apoio de todos os parceiros, a produção foi escalada para mil unidades por dia”, disse.

Desde 8 de abril  até 25 de maio último,  o Lefad vem produzindo  os face shields que foram doados para 256 instituições de saúde espalhadas pelo estado. Os  números totais da fabricação e destinação “são a garantia de que essa parceria participou ativamente na preservação da vida de muitos mineiros. Fico muito feliz por trabalhar em uma instituição que permite atos de pura solidariedade e compaixão”.  Ele cita nominalmente os professores Rômulo Albertini Rigueira e Sérgio de Morais Hanriot, respectivamente pró-reitores de Logística e Infraestrutura e de Pesquisa e Pós-graduação, “que deram suporte ao projeto desde o início”.