Você está em:

Pastoral da Esperança recorre às tecnologias no amparo aos enlutados

O momento de despedida de um familiar ou amigo, neste tempo de pandemia, exige respeito às regras do distanciamento social, necessárias para desacelerar o avanço da covid-19. Essa nova realidade repercutiu no trabalho de agentes da Pastoral da Esperança, que, antes da pandemia, visitavam velórios para rezar com os enlutados.

Para que seja respeitado o necessário distanciamento social, os agentes da Pastoral da Esperança estão à disposição para partilhar, por meio de chamadas de vídeo ou ligações telefônicas, momentos de preces e palavras de esperança, à luz do Evangelho, com todas as famílias em luto.

O contato da coordenação da Pastoral da Esperança na Arquidiocese de Belo Horizonte pode ser obtido via telefone: (31) 3269-3100.