Você está em:

Papa Francisco nomeia padre Valter de Carvalho e padre Dorival Barreto bispos auxiliares da Arquidiocese de Salvador

O Papa Francisco nomeou na manhã desta quarta-feira, 4 de novembro, o padre Valter Magno de Carvalho titular de Giufi e auxiliar na arquidiocese de São Salvador (BA). Até então, ele exerceu as funções de reitor do Seminário Maior São José, na Arquidiocese de Mariana (MG), e diretor da Escola Diaconal São Lourenço, na mesma Igreja particular.  O padre Dorival Souza Barreto Júnior foi nomeado pelo Santo Padre bispo titular de Tindari e auxiliar na Arquidiocese de São Salvador (BA). Até então, o sacerdote exerceu a função de vigário geral da arquidiocese de Montes Claros (MG) e pároco na paróquia Nossa Senhora da Conceição e São José.

Monsenhor Valter de Carvalho: trajetória e formação

Monsenhor Valter nasceu em Capela Nova (MG), no dia 22 de fevereiro de 1973, filho de Antônio Evangelista de Carvalho e Ester Luzia de Carvalho.

Ingressou no seminário menor Nossa Senhora da Assunção, em Mariana (MG), em 1989. Cursou Filosofia no seminário maior São José, de 1991 a 1992, e Teologia, no mesmo seminário, de 1993 a 1996, ambos na mesma arquidiocese. É bacharel em Teologia pelo Centro de Ensino Superior, de Juiz de Fora (MG) e possui especialização em Formação de Presbíteros Diocesanos, pelo Instituto São Tomás de Aquino, de Belo Horizonte (MG) (2015).

Foi ordenado diácono, em 19 de outubro, de 1996, em Mariana (MG) e sacerdote, em Palmital dos Carvalhos (MG), no dia 23 de agosto de 1997.

Além de ter sido presbítero em várias paróquias da arquidiocese de Mariana, foi diretor da Comunidade do Propedêutico, em Barbacena (MG), de 1997-1999, assessor arquidiocesano da Pastoral Familiar, de 1997 a 1999. Também coordenou o curso de Teologia para leigos (CETE), em Barbacena (MG), de 2000 a 2001, e foi vigário episcopal na arquidiocese de Mariana.

Atuou como membro dos seguintes organismos na arquidiocese de Mariana: Conselho de Formadores do Seminário Maior São José, Colégio dos Consultores, Conselho Presbiteral, Conselho Arquidiocesano de Assuntos Econômicos, Conselho Arquidiocesano de Pastoral, Conselho Curador da Fundação Marianense de Educação, Conselho Curador da Fundação Cultural e Educacional da Arquidiocese de Mariana e Diretoria da Escola Diaconal São Lourenço.

Monsenhor Dorival Barreto: Trajetória e formação

O Monsenhor Dorival Souza Barreto Júnior é filho de Dorival Souza Barreto e Maria da Conceição Chaves, nasceu no dia 10 de março de 1964, em Jequié (BA). No ano de 1980, ingressou no Seminário dos Capuchinhos, em Vitória da Conquista (BA), concluindo o segundo grau no Colégio Paulo VI. Com os Frades Menores Capuchinhos residiu em Salvador (BA), concluindo o biênio filosófico na Universidade Católica do Salvador (UCSal).

Fez o noviciado em Esplanada (BA), emitindo a Profissão Simples. Iniciou o curso de Teologia na UCSal, dando continuidade ao mesmo no Instituto Superior de Teologia da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, pela diocese de Jequié. Transferindo-se para Montes Claros (MG), concluiu o curso de Teologia, sendo ordenado diácono no dia 19 de julho de 1987, e presbítero no dia 10 de janeiro de 1988.

É bacharel em Teologia, licenciado em Filosofia e mestre em Liturgia pelo Pontifício Instituto Litúrgico, de Roma, e doutor em Teologia Dogmática pela Pontifícia Universidade Gregoriana, também de Roma.

Além de vigário, administrador paroquial e pároco em algumas paróquias da arquidiocese de Montes Claros (MG), foi chanceler, ecônomo, membro dos Conselhos Presbiteral, Econômico e Pastoral, do Colégio dos Consultores e pároco da catedral metropolitana Nossa Senhora Aparecida, em Montes Claros.

Até então exerceu as funções de professor de Liturgia Fundamental, no seminário arquidiocesano Sagrado Coração de Jesus, em Diamantina (MG); professor de Liturgia Fundamental, Arte Sacra, Liturgia Sacramental, Práticas Litúrgicas e Latim, no seminário maior Imaculado Coração de Maria, em Montes Claros (MG); professor de Língua e Culturas Latinas na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), em Montes Claros (MG); coordenador da Comissão Arquidiocesana de Arte e Bens Culturais, vice-chanceler, vigário da forania Nossa Senhora da Conceição e São José.