Você está em:

Nossa História nas Comunidades: Santa Margarida Maria Alacoque no coração do bairro Jardim Montanhês, BH

A arquitetura da Igreja Matriz da Paróquia Santa Margarida Maria Alacoque, no bairro Jardim Montanhês, em Belo Horizonte, é singular. Os traços arquitetônicos remetem a vestes de religiosas.  Por isso, o templo é popularmente conhecido como a “Igreja do chapéu”.

 

Construção da estrutura do telhado, na década de 1960

Criada no dia 31 de dezembro de 1960, inicialmente esteve sob os cuidados da Congregação dos Sagrados Corações.  Em 1998, os trabalhos pastorais passaram a ser coordenados pelos religiosos da Comunidade do Caminho Novo.

 

A Paróquia reúne fiéis em quatro comunidades de fé: Santa Margarida Maria Alacoque, São João Paulo II, com seu centro de evangelização, Santa Maria Salomé, e sua singela capela, e Lar Santa Gema, onde são acolhidas mulheres idosas, sob os cuidados da Sociedade São Vicente de Paulo.

 

A Padroeira da Paróquia, Santa Margarida Maria Alacoque, foi uma religiosa que viveu na Europa, século 17. Durante a sua vida, foi agraciada com aparições de Jesus e de Nossa Senhora. Seus relatos, registrados em sua autobiografia, consolidaram a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

 

Nossa história nas comunidades

A Arquidiocese de Belo Horizonte vai contar a sua história a partir da sua rede de comunidades de fé. Para essa missão, pede a ajuda de seus evangelizadores, especialmente dos padres, profissionais das secretarias paroquiais e agentes da Pastoral de Comunicação. O objetivo é reunir um acervo com fotos e outros registros que testemunhem a história de cada comunidade paroquial. Podem ser registros fotográficos de eventos especiais, de evangelizadores marcantes, ou mesmo cartas e mensagens que ajudem a apresentar a história das comunidades paroquiais.

A iniciativa busca resgatar imagens, textos e outros registros que estão nos arquivos das paróquias e comunidades de fé. Preciosidades que merecem ser mais conhecidas por todos, pelo valor histórico e afetivo. Vamos publicar esse tesouro nas redes sociais, sites e meios de comunicação da Arquidiocese de Belo Horizonte.

O endereço de e-mail para nos enviar os registros de sua comunidade paroquial é: imprensa@arquidiocesebh.org.br.