Você está em:

No Mês da Consciência Negra, padre Mauro Silva é homenageado com o Prêmio Zumbi de Cultura

O curador e fundador do Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos, padre Mauro Silva, é contemplado com o Prêmio Zumbi de Cultura, na categoria religiosidade. Trata-se do reconhecimento pelos anos de atuação do sacerdote em causas como a defesa dos Direitos Humanos, lutas antirracistas e de erradicação do racismo em todas as suas formas danosas de atuação.

O prêmio que reúne 14 categorias será entregue no dia 27 de novembro, no Tratro SesiMinas. A programação, que se inicia nesta quinta-feira, é composta por lives com temáticas que envolvem a posição do negro na sociedade brasileira, passando por história, educação, racismo, ações afirmativas e cultura; apresentações de grupos culturais que representam a arte negra, além da homenagem e premiação as pessoas que contribuem para a preservação da cultura afro-brasileira em Belo Horizonte e Minas Gerais.

O projeto é idealizado por Júnia Bertolino, da Cia Baobá Minas, e o prêmio é confeccionado pelo artista plástico Jorge dos Anjos. Realizado desde 2010, através de parcerias com grupos culturais da cidade.

Confira, AQUI, a programação completa.