Você está em:

Importantes reflexões e partilhas sobre Catequese marcam a Assembleia Geral do Clero da Arquidiocese de BH

Sacerdotes e diáconos da Arquidiocese de Belo Horizonte se reuniram, nesta terça-feira, dia 25 de maio, para a Assembleia Geral do Clero, presidida pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, e pelos bispos auxiliares: dom Joaquim Mol, dom Geovane Luís da Silva, dom Vicente Ferreira, dom Nivaldo dos Santos Ferreira e dom Júlio César Gomes Moreira.

O encontro, realizado na modalidade telepresencial, foi celebrado com fé e entusiasmo pelo clero que, unido, avaliou as muitas ações da Igreja, além de apresentar propostas pastorais e de evangelização. Dom Joaquim Mol e o vigário para Ação Pastoral da Arquidiocese de BH, padre Joel Maria destacaram a alegria de terem a catequese presente de modo tão efetivo na Arquidiocese. Os integrantes do clero dedicaram importantes reflexões e partilhas sobre o Diretório para Catequese do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, que traz toda a realidade do pensamento do Papa Francisco para a evangelização, no contexto em que o Pontífice institui o Ministério do Catequista.

Os sacerdotes foram assessorados pela coordenadora do Secretariado Arquidiocesano Bíblico Catequético de Belo Horizonte (Sabic), Neuza Silveira, e pela coordenadora da Catequese do Regional Leste 2 da CNBB, Lucimara Trevisan.  Também participaram da Assembleia, as representantes da Catequese nas regiões episcopais da Arquidiocese de Belo Horizonte, Rosane Cardoso Barbosa, Tatiane Regina Pereira Souza Silva, Vânia do Carmo Mendes Viegas (Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida); Maria Aparecida Rodrigues da Silva, (Região Episcopal Nossa Senhora da Conceição); Aparecida Fatinha L Pereira, Ana Angelica Ribeiro (Região Episcopal Nossa Senhora da Esperança) e  Edna de Jesus Silva (Região Episcopal Nossa Senhora da Piedade).

Dom Walmor agradeceu a presença das catequistas e destacou a importância do Sabic para a Catequese na Arquidiocese de Belo Horizonte. O Arcebispo sublinhou a necessidade de tornar presente o tema da catequese em todas as atividades e iniciativas da Igreja, “uma catequese a conta gotas, para encharcar todas as pessoas”. Assumindo essa proposta como compromisso, o arcebispo enfatizou: “Esse horizonte catequista é a memória viva de Deus”.

“Nós, padres e bispos, precisamos ser auxiliados por especialistas da catequese, nessa tarefa bonita desempenhada, apreender mais sobre catequese. Na verdade conhecemos ainda pouco. Então é muito importante para que possamos fazer esse caminho e cumprirmos melhor nosso papel de catequistas. Que esse caminho seja muito fecundo, como um grande presente, neste ano centenário da nossa Arquidiocese de Belo Horizonte” – concluiu dom Walmor.

Dom Joaquim Mol ressaltou dois fatos novos e muito importantes marcam a trajetória da Catequese: o Diretório para a Catequese com o selo da magistratura do Papa Francisco, que atende à necessidade de atualização diante dos novos tempos – “época nova, nova catequese”-,  e a   instituição do Ministério do Catequista. No âmbito arquidiocesano, segundo dom Mol,  uma grande contribuição será a realização de uma pesquisa, de um “censo”, que permitirá visão detalhada, uma “fotografia, da Catequese na Arquidiocese de Belo Horizonte, no ano de seu centenário.

Lucimara

Neuza

A coordenadora da Catequese no Regional Leste 2 da CNBB, Lucimara Trevisan, apresentou o Diretório para a Catequese , organizado didaticamente em três partes: a primeira, com ênfase no catequista, na catequese e na formação do catequista; a segunda, sobre a metodologia da Catequese – os métodos pedagógicos de trabalhar a catequese. Na terceira parte, que trata da catequese na Igreja Particular de Belo Horizonte, a expositora destacou, conforme o Diretório, quem, de fato, são os catequistas – bispos, padres e diáconos, os primeiros catequistas, além dos leigos, consagrados, padrinhos, pais e avós,  responsáveis pela catequese na família, além do catequista especializado na educação da fé.

Neuza Silveira, coordenadora do Sabic, explicou o modo como a Catequese está organizada na Arquidiocese de Belo Horizonte, colocando as orientações ao alcance das paróquias, representando a catequese arquidiocesana nos vários âmbitos do Regional Leste 2 e também junto à Coordenação Nacional de Catequese. “Desse modo, o Sabic  busca a atualização necessária, trazendo orientações e conhecimentos  para nossa realidade e adequando os conhecimentos adquiridos à realidade das  paróquias”– explica. ( Clique aqui e veja com detalhes como a catequese é estruturada na Arquidiocese de BH)

Entre os muitos assuntos partilhados pela Assembleia, dom Júlio César apresentou o trabalho realizado pela Pastoral Presbiteral e dom Vicente Ferreira informou os presbíteros a respeito da 2ª Romaria pela Ecologia Integral ao Santuário Basílica da Padroeira de Minas, que será realizada dia 5 de junho, no formato virtual.