Você está em:

Fiéis celebram conclusão de etapas importantes dos processos de beatificação do monsenhor Domingos e de Irmã Benigna

Monsenhor Domingos Evangelista Pinheiro e Irmã Benigna Victima de Jesus devem inspirar este mundo marcado por guerras e disputas, quando há urgência de uma profunda mudança de hábitos. A avaliação de dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo metropolitano, foi partilhada com fiéis que se uniram para um importante momento, vivido, neste sábado, 5 de março, no Recanto Monsenhor Domingos, próximo ao Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade: a cerimônia de conclusão da fase diocesana do processo de beatificação do monsenhor Domingos Evangelista Pinheiro, seguida de Missa em Ação de Graça. Oportunidade para rememorar o testemunho de fé do monsenhor Domingos e de Irmã Benigna. Recentemente Irmã Benigna teve suas virtudes heroicas reconhecidas pelo Papa Francisco, uma importante etapa rumo à beatificação.

 

Dom Walmor recordou que monsenhor Domingos e Irmã Benigna experimentaram a alegria vinda de Deus, tornando-se exemplares. O Arcebispo sublinhou a simplicidade e a generosidade de Irmã Benigna e a coragem solidária de monsenhor Domingos, à frente de seu tempo. O sacerdote foi guardião do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade e, aos pés da Serra da Piedade, estabeleceu os alicerces da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, acolhendo crianças filhas de escravos em um educandário. As alunas de monsenhor Domingos tornaram-se professoras e, posteriormente, as primeiras religiosas da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade. Anos depois, a Congregação teve Irmã Benigna como uma de suas religiosas consagradas, servindo nas muitas instituições de amparo aos pobres sob os cuidados das religiosas.

Muitas religiosas da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, que hoje se inspiram nos exemplos de Irmã Benigna e do monsenhor Domingos, estiveram reunidas na manhã deste sábado para a Missa e a solenidade vividas no Recanto, berço da Congregação. Madre Teresa Cristina Leite partilhou rico texto sobre a trajetória dos dois evangelizadores mineiros. Sacerdotes, diáconos e fiéis também participaram da Celebração Eucarística, com presença expressiva dos evangelizadores e evangelizadoras da Associação dos Amigos da Irmã Benigna (Amaiben).

 

Irmã Benigna

Nascida na cidade de Diamantina, MG, no dia 16 de agosto de 1907,  Irmã Benigna foi acolhida na Glória dos Céus, no dia 16 de outubro de 1981. Religiosa da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, a Venerável Benigna Victima de Jesus dedicou sua vida à caridade e à oração. Seu processo diocesano de beatificação foi aberto em 15 de outubro de 2011 e, hoje, encontra-se no Vaticano.

Sua relíquia se encontra no Recanto Monsenhor Domingos, em Caeté, MG, onde os fiéis acorrem para orações, súplicas e agradecimentos pelas graças alcançadas por meio de sua intercessão e podem, ainda, visitar o Memorial Irmã Benigna com sua relíquias e memórias.

Monsenhor Domingos – Evangelista da Piedade

Nascido em Caeté, no dia 21 de julho de 1843, monsenhor Domingos Evangelista Pinheiro dedicou sua vida ao cuidado com os pobres e à evangelização. O seu legado permanece vivo, no trabalho missionário das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, Congregação que fundou. Monsenhor Domingos faleceu em 6 de março de 1924.

Conhecido como o Evangelista da Piedade, monsenhor Domingos  viveu o despertar de sua vocação para o sacerdócio durante suas peregrinações ao Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, no século 18. Depois de ser ordenado padre, tornou-se guardião do Santuário e criou, aos pés da Serra da Piedade, o educandário que acolhia filhas de escravos. Para ajudar no cuidado das crianças e do Santuário, monsenhor Domingos fundou a Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, hoje presente em diversos estados brasileiros, com iniciativas voltadas para o campo da educação. Atualmente, as religiosas também continuam a se dedicar ao Santuário Basílica da Padroeira de Minas Gerais, trabalhando na acolhida de peregrinos.