Você está em:

CNBB inicia série de encontros com candidatos segundo protocolo para as eleições 2022

Nesta terça-feira, dia 13, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) inicia a sua agenda de encontros com candidatas e candidatos das Eleições 2022, seguindo seu “Protocolo para Atendimento de Candidatos e Candidatas a Cargos Eleitorais em 2022”, amplamente divulgado. Um dos objetivos do protocolo é assegurar a posição apartidária da entidade, tratando com isonomia os candidatos e candidatas e mostrando respeito à autonomia de fiéis na definição do voto.

A CNBB apresentará a cada candidata e candidato contribuições para a construção de um país mais justo, solidário e fraterno. Para este primeiro encontro, o arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, recebe o candidato à vice-presidência Geraldo Alckmin, na Cúria Metropolitana de Belo Horizonte.

Assim, na pauta dos encontros a CNBB buscará abordar as seguintes temáticas: Acordo Brasil Santa-Sé, Defesa da Casa Comum, Defesa da Democracia, Defesa do Estado Laico, Defesa Integral da Vida, Economia de Francisco, Educação e Pobreza, exclusão e justiça social. Além da presidência da CNBB, os encontros terão a participação exclusiva de candidatas, candidatos e seus assessores mais próximos.

Definições do protocolo

Serviço costumeiramente realizado pela entidade, tanto em relação a candidatos, quanto a autoridades, as audiências são importantes momentos para a construção do bem comum, fortalecendo o diálogo da Igreja com a sociedade.

O documento foi elaborado com o apoio das Assessorias Política e de Comunicação, após ouvir regionais e analisar propostas com o Conselho Permanente da CNBB. Ele norteará os atendimentos de candidatos a cargos eleitorais. O material foi enviado aos bispos “no desejo de que, em contínua aprendizagem, consigamos atravessar o período eleitoral contribuindo para o bem comum, com especial atenção aos mais fragilizados e evitando, dentro do possível, as sequelas da divisão e do pecado”.

A Presidência da CNBB vai seguir o protocolo, apresentando-o aos candidatos e suas assessorias quando procurarem a CNBB para as audiências. “Solicitamos que ele seja divulgado e, conforme nele é dito, seja adequado à realidade de cada regional, mantida por certo a unidade de toda a Igreja no Brasil”, indica a Presidência.

As indicações

São 11 pontos no “Protocolo para atendimento de candidatos e candidatas a cargos eleitorais em 2022″. Eles direcionam a instância da Conferência responsável pelos atendimentos, conforme o cargo em disputa e definem uma espécie de roteiro para as visitas dos candidatos.

A ideia é que todas as solicitações sejam atendidas, “ainda que de forma diferenciada de acordo com o cargo em disputa”. Os candidatos à Presidência da República, por exemplo, serão recebidos pelo presidente e/ou pelo secretário-geral da CNBB. As audiências serão presenciais, “obedecendo rigorosamente às regras sanitárias do momento em que ocorrerem” e “divididas em três momentos de até uma hora”: recepção, conversa e encerramento.

O protocolo define que todas as solicitações devem ser encaminhadas à Assessoria Política da CNBB, por meio do endereço eletrônico: politica@cnbb.org.br

Saiba mais:

Confira o documento na íntegra.