Você está em:

Dom Walmor convida para participar da campanha #ParaCadaUma

O arcebispo Dom Walmor Oliveira de Azevedo, em especial mensagem, convida a adesão à campanha #ParaCadaUma, que incentiva a sociedade a reagir contra o feminicídio, violência doméstica e familiar contra as mulheres. A ação é promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU), por meio da iniciativa global Verificado. “Não existe paz diante da injustiça”, diz dom Walmor, sublinhando que a violência pede denúncia e exige a reação da sociedade. O Arcebispo nos lembra ainda que a violência contra a mulher ocorre com maior frequência nos lares, “ferindo a sacralidade da família.” Acompanhe conosco a mensagem de dom Walmor sobre este importante tema:

A campanha #ParaCadaUma, que trata da violência doméstica e familiar contra mulheres, foi lançada no dia 7 de agosto, data em que se celebra a sanção da Lei Maria da Penha. O primeiro passo da ação foi um ato inédito sobre o tema realizado no Santuário Cristo Redentor, com representantes de diversas religiões. Na ocasião, houve ainda, uma projeção no monumento, que é cartão postal do Rio de Janeiro.

Baseando-se na legislação vigente sobre o assunto – Lei Maria da Penha –, a campanha #ParaCadaUma pretende falar, tipificar e exemplificar todos os tipos de violência contra as mulheres. O objetivo é fazer com que cada uma das cinco violências (psicológica, moral, patrimonial, sexual e física) seja identificada e nomeada, abrindo espaço para o enfrentamento a cada uma delas.

Para Roberta Caldo, do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), a campanha ajudará a esclarecer sobre os tipos de violência, pois somente com informação adequada as mulheres poderão sair de ciclos de opressão: “Queremos nomear e trazer luz sobre cada um dos tipos de violências que a lei caracteriza, para que homens e mulheres possam identificá-las e contribuir para que as vítimas deixem situações de abuso e sejam donas de suas histórias. A informação é a chave para esse processo”.