Você está em:

Dom Walmor concelebra Missa em homenagem ao centenário de dom Paulo Evaristo Arns na Catedral da Sé

O arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, concelebrou Missa em homenagem ao centenário do nascimento do Cardeal dom Paulo Evaristo Arns, na manhã desta terça-feira, 14 de setembro, na Catedral da Sé, Centro de São Paulo. Bispos e arcebispos de diferentes pontos do país participaram da celebração presidida pelo arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer.

O presidente da CNBB destacou a importância de dom Paulo Evaristo Arns para a Igreja e o País, “uma grande herança, da maior relevância na história dos quase 70 anos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Uma coluna, uma alavanca, uma herança que nos inspira”.

Dom Walmor ressaltou a presença profética de dom Paulo. “No contexto em que estamos vivendo, em que somos chamados a ser Igreja em saída e quando a sociedade brasileira precisa ser reconstruída, ressalto a sua profecia, uma profecia corajosa abrindo caminhos, defendo os direitos especialmente dos mais pobres, dos excluídos”.

Dentre as incontáveis contribuições ao país e à Igreja, dom Paulo, Arcebispo de São Paulo e presidente do Regional Sul 1 da CNBB,  apresentou o primeiro documento importante  da Igreja sobre diretos humanos: “Testemunho de Paz”. Em 1985, com o apoio do conselho Mundial de Igrejas, lançou o livro “Brasil Nunca Mais”. Junto com sua irmã, a médica Zilda Arns, criou a Pastoral da Criança e a Pastoral do Idoso.  O Cardeal dom Paulo Evaristo Arns faleceu no dia 24 de outubro de 2016, com 95 anos de idade.