Você está em:

Dom Mol faz a mediação de reflexões e partilhas em live sobre mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações Sociais

O bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte dom Joaquim Giovani Mol, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi o mediador da “live”,  com o tema: “Gastar a sola do sapato: as inspirações do Papa Francisco para a Comunicação Social”, inspirado na da mensagem do Papa para o 55º Dia Mundial das Comunicações Sociais.

O objetivo da live, realizada no dia 4 de fevereiro, segundo o bispo auxiliar dom Joaquim Mol,  é  compreender as noções e concepções de comunicação presentes nas mensagens que o Papa Francisco divulgou para marcar o dia dedicado a refletir sobre a comunicação social. “Também refletiremos sobre o contexto de comunicação atual em contraposição às ideias defendidas pelo Papa”, disse.

O bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte ainda explica que o debate procurará identificar as experiências de comunicação, realizadas no âmbito eclesial e fora dele, e pretende apontar para um modelo de comunicação que se aproxima das inspirações do Papa Francisco – com a promoção do diálogo, da verdade e da aproximação.

Participaram da live o jornalista e doutor em comunicação Moisés Sbardelotto e a assessora de comunicação da 6ª Semana Social Brasileira (SSB) e vice-presidente da Signis Brasil Osnilda Lima.

Reveja, aqui, as importantes reflexões e partilhas transmitidas pelas redes sociais da CNBB:

55ª Dia Mundial das Comunicações Sociais

O Vaticano anunciou no dia 23 de janeiro, véspera da memória de São Francisco de Sales, a mensagem do Papa Francisco para o 55º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que será celebrado em 16 de maio. Intitulado “Vem e verás”, o texto foi extraído do Evangelho de João (Jo 1, 46) e tem como  subtítulo “Comunicar encontrando as pessoas onde estão e como são”.

A mensagem reflete sobre alguns princípios do jornalismo e fala de temas da atualidade, como as vacinas, e enaltece a “paixão” que leva os jornalistas a arriscarem a própria vida em busca da verdade.

Origem e história

A partir da indicação do Concílio Vaticano II, o Papa Paulo VI, criou, em 1964, através do documento In fructibus multis, a Pontifícia Comissão para as Comunicações Sociais, com a finalidade de coordenar e estimular a realização das propostas dos Padres Conciliares para os problemas enfrentados no campo da comunicação.

A fim de colocar em prática as recomendações, a Pontifícia Comissão, após receber o parecer de presidentes de Comissões Episcopais, em 1964 e 1965, sobre como aplicar o que foi estabelecido no nº 18 do Inter Mirifica, criou o Dia Mundial das Comunicações Sociais (em 1966), com a aprovação do Sumo Pontífice. No dia 7 de maio de 1967 foi celebrado – pela primeira vez no mundo inteiro – o dia Mundial das Comunicações Sociais (festejado sempre no domingo da Ascensão).

Lives CNBB – Igreja no Brasil Paniel

As Lives CNBB – 2ª fase – “Igreja no Brasil Painel” pretendem possibilitar debates importantes para a Igreja e aproximá-los dos cristãos católicos e da sociedade brasileira. Além disso, têm o objetivo de fazer reflexões sobre documentos do Magistério da Igreja para chamar a atenção da realidade e atuação dos católicos no Brasil. Temas importantes e destacados pelo Papa Francisco, pelo magistério da Igreja e pela caminhada da Igreja no Brasil serão objeto de reflexão.

A metodologia, segundo explica o bispo auxiliar dom Joaquim Mol, busca aprofundar temas da realidade brasileira à luz do que diz os documentos da Igreja Católica e do Papa Francisco e pretende levantar pistas de ações a serem estabelecidas.

As lives da CNBB terão a presença de convidados especialistas nos temas e de pastores da Igreja no Brasil.