Você está em:

Dom Júlio César: ordenação episcopal é celebrada em Brasília

A Catedral Nossa Senhora Aparecida, em Brasília-DF, recebeu bispos, representando o episcopado brasileiro, sacerdotes da Arquidiocese de Belo Horizonte e da Arquidiocese de Brasília, consagradas, consagrados e leigos, familiares e amigos de dom Júlio César Gomes Moreira, agora bispo da Igreja, a serviço do povo de Deus na Arquidiocese de Belo Horizonte. A sua ordenação episcopal, na manhã deste sábado, 13 de fevereiro, foi marcada pela emoção e por referências que ligam o passado e o presente.

O arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo, que presidiu a Missa com a Ordenação Episcopal, ressaltando as qualidades de dom Júlio César, disse que a Arquidiocese de Belo Horizonte ganha um presente da Arquidiocese de Brasília. Dom Walmor agradeceu a dom Paulo Cezar Costa, arcebispo de Brasília, e se recordou da presença de bispos mineiros também na história da Capital Federal, fazendo especial referência ao cardeal dom Raymundo Damasceno, presente na celebração, que foi bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília e presidiu a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e ao cardeal dom Carlos de Vasconcelos Motta, primeiro presidente da CNBB.

Dirigindo-se a dom Júlio Cesar, dom Walmor manifestou gratidão. “Alegria de recebê-lo, por seu ‘sim’ ao chamado da igreja, construído ao longo de sua vida, especialmente na vida sacerdotal, e agora, corajosamente, como bispo”. Em sua homilia, o Arcebispo ressaltou que cada bispo tem a missão de compor o “rosto místico do Bom Pastor”. “No rosto místico de Cristo, Bom Pastor, estão muitos nomes inscritos. O desafio de cada bispo é estar à altura de constituir o mosaico místico que forma o rosto de Cristo, o Bom Pastor. Participar da intimidade profunda que Cristo tem com o seu Pai.”

Conforme explicou dom Walmor, cada bispo tem a tarefa de curar corações feridos. “As raízes místicas da Igreja, que devemos partilhar, são para mudar os corações, conforme desejo do mestre Jesus. Vale a pena estar a serviço, como bispo, do amado povo de Deus”, concluiu dom Walmor.

Após ser ordenado bispo, dom Júlio César, muito emocionado, entoou o cântico “Senhor, eternamente eu cantarei o vosso amor” e agradeceu a cada comunidade eclesial. “Na Igreja, o Senhor me deu tudo o que eu preciso para ser um homem livre”. Ao falar sobre a sua nova missão, de bispo auxiliar na Arquidiocese de Belo Horizonte, dom Júlio César sublinhou: “Levo a riqueza que o Senhor me deu”.