Você está em:

Dia Mundial da Religião: “Cada pessoa deve ser respeitada em sua liberdade de fé”

O Dia Mundial da Religião, celebrado a cada 21 de janeiro, busca promover o respeito, a tolerância e o diálogo entre todas as religiões que pregam o princípio da bondade. No Brasil, esta data também marca a celebração do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. “Neste Dia Mundial da Religião, Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, possamos avançar na superação de hostilidades, reconhecendo que as diferenças são riquezas para a humanidade, oportunidade para aprendizados. Assim contribuímos para fortalecer laços de fraternidade, alicerçados no respeito a cada pessoa”, pondera dom Walmor Oliveira de Azevedo, que acrescenta: “Cada pessoa deve ser respeitada em sua liberdade de fé. Pessoas intolerantes, que não conseguem conviver com quem pensa ou professa confissão diferente, dão contratestemunho da própria fé, pois propagam a violência, a discriminação, semeando a inimizade no coração do mundo.”

O Dia Mundial da Religião foi criado em dezembro de 1949, durante uma Assembleia Religiosa Nacional dos Baha’is, uma religião monoteísta fundada pelo líder Bahá’u’lláh, em meados do século XIX, na Pérsia. Já a instituição, no Brasil, do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa ocorreu a partir da Lei nº 11.635, de 27 de dezembro de 2007.A data rememora o dia do falecimento da Iyalorixá Mãe Gilda, do terreiro Axé Abassá de Ogum (BA), vítima de intolerância por ser praticante de religião de matriz africana. A Iyalorixá foi acusada de charlatanismo, sua casa atacada e pessoas da comunidade foram agredidas. Ela faleceu no dia 21 de janeiro de 2000, vítima de infarto.