Você está em:

Dia de Finados: dom Walmor pede que fiéis contemplem o mundo com um olhar de vida e amor

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, diz que a Igreja, ao rezar pelos que já faleceram, com o gesto de plantar uma árvore, contempla o mundo com um olhar de vida e de amor. 

 

Neste ano, a Igreja Católica em todo o Brasil, ao dedicar orações pelas almas no Dia de Finados – 2 de novembro – realizou plantio de mudas de árvores por todo o País, em homenagem às vítimas da pandemia. Dom Walmor, durante Missa pelo Dia de Finados no Parque Ursulina Andrade Mello, bairro Castelo, realizou o plantio de três mudas, ao lado do padre Júnior Amaral, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, do bairro Castelo, e de pessoas que perderam familiares para a covid-19. “Nossa comunhão e solidariedade às mais de 160 mil famílias enlutadas pela pandemia da covid-19”, disse dom Walmor, rezando para que a dor do luto se converta em esperança e solidariedade. 

 

O Arcebispo destacou que o plantio de árvores na oração pelos mortos é gesto de compromisso com a vida. “Gesto concreto, diante das queimadas, que são fruto de irresponsabilidades, falta de respeito à vida e ao meio ambiente”. Dom Walmor advertiu sobre as consequências das flexibilizações que possibilitam uma exploração cada vez mais agressiva dos recursos naturais, sublinhando que se o planeta adoece, todos pagam. 

Entre os enlutados pela pandemia que participaram da Missa estava Silvânia Duarte, que perdeu o marido, vítima da

covid-19. Ela, muito emocionada, plantou muda de árvore em memória do esposo, falecido no mês de julho. 

 

Fiéis da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe se uniram para cuidar do Parque Municipal Ursulina Andrade Mello, devastado por um incêndio no início de outubro. Outras mudas serão plantadas no Parque, a partir da união da comunidade. 

 

Neste Dia de Finados, após a Missa celebrada no bairro Castelo, dom Walmor dedicou preces, na Catedral Cristo Rei, aos fiéis falecidos, onde também plantou muda de árvore,  às 11h. Na parte da tarde, celebra a Eucaristia no Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais, às 15h.  No  domingo, primeiro de novembro, dom Walmor plantou oito mudas de árvore no sopé da Serra da Piedade. 

 

Em toda a Arquidiocese de Belo Horizonte, comunidades de fé se organizam para o plantio de mudas, em comunhão com a Igreja no Brasil. O bispo auxiliar dom Vicente Ferreira celebrou a Eucaristia e plantou muda de árvore no Córrego do Feijão, comunidade de Brumadinho onde uma barragem com rejeitos de mineração se rompeu em 2019. Os mortos da tragédia foram especialmente lembrados, com fotos dispostas nos bancos da Igreja Nossa Senhora das Dores, que fica no Centro da comunidade. Em Sabará, o bispo auxiliar dom Geovane Luís da Silva celebrou a Eucaristia e plantou muda de árvore no Santuário Arquidiocesano Santo Antônio de Roça Grande.

 

Vamos compartilhar as fotos aqui, uma galeria bonita de imagens, dos que contemplam o mundo com o olhar da vida e do amor.

 

 

Dom Walmor reza pelas ambas e homenageia vítimas da pandemia com plantio de mudas

Dom Geovane celebra Missa e planta muda no Santuário Arquidiocesano Santo Antônio de Roça Grande - Sabará

Dom Vicente Ferreira - Dia de Finados na Comunidade Córrego do Feijão, em Brumadinho

Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua - Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem

Paróquia São João Batista - Ribeirão das Neves

Paróquia Nossa Senhora da Anunciação - São Gabriel, Belo Horizonte

Paróquia Santo Inácio de Loyola - bairro Cidade Jardim