Você está em:

Ano Jubilar Centenário: dom Walmor e comunidades do Convivium Emaús plantam jequitibás


O arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo plantou mudas de jequitibá no Convivium Emaús, em homenagem aos padres que alcançaram a maturidade plena e aos seminaristas do Seminário Arquidiocesano Coração Eucarístico de Jesus (Sacej), no início da noite da quarta-feira, 11 de agosto. O reitor do Sacej, padre Evandro Campos Maria, colaboradores e formadores do seminário, seminaristas e representantes dos padres da maturidade plena, que residem na Residência Santo Cura D’ars, com sede no conjunto arquitetônico do Convivium Emaús, participaram do momento especial, que integra a programação do Ano Jubilar Centenário da Arquidiocese de Belo Horizonte.
Junto aos jequitibás, uma placa fortalece a compreensão sobre a importância dos padres da Residência Santo Cura D’Ars, que alcançaram a maturidade plena no exercício do ministério sacerdotal, e dos seminaristas, “brotos de esperança”.
A cada dia 11, mudas de jequitibá têm sido plantadas em comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte, sinalizando o compromisso da Igreja com o meio ambiente. Por ser árvore forte e longeva, o jequitibá tornou-se símbolo das celebrações que marcam o centenário, popularizando a expressão “jubileu jequitibá”.
A seguir, fotos do plantio.