Solidariedade em Rede: voluntários ouvem famílias sobre principais necessidades e providencia doações

Famílias pobres do bairro Taquaril  estão recebendo o amparo da iniciativa Solidariedade em Rede,  criada pela Arquidiocese de Belo Horizonte para oferecer apoio emergencial aos mais pobres durante a pandemia.  A Solidariedade em Rede é integrada por paróquias, escolas e instituições da Arquidiocese, a exemplo do Projeto Providência.

Durante o mês de junho, voluntários e colaboradores entraram em contato com as famílias de crianças assistidas pelo do Projeto Providência – Unidade Taquaril – e que participam da iniciativa Fortalecendo Vínculos, buscando ouvi-las a respeito de suas necessidades. A partir dessas informações, foram realizadas as doações.

Ao todo, até o dia 25 de junho, as ações da Solidariedade em Rede ajudaram mais de 5 mil famílias, em torno de 19 mil pessoas nas comunidades de fé da Arquidiocese de BH.


Fortalecendo Vínculos 

A iniciativa Fortalecendo Vínculos contempla as ações do Projeto Providência, que incluem atividades de apoio às famílias resguardadas pela instituição da Arquidiocese de Belo Horizonte.

 

O Projeto Providência

Criado em 1988, o Projeto Providência reúne uma equipe multidisciplinar, com o objetivo de auxiliar pessoas que vivem na extrema pobreza, ameaçadas por graves problemas, a exemplo do tráfico de drogas, ociosidade, alcoolismo e diferentes formas de violência. Com suas três unidades, ampara aproximadamente 1800 crianças de vilas e favelas, no período em que elas não estão na escola. Promove atividades educativas, esportivas e culturais, oferece reforço escolar e também refeições para os pequeninos das comunidades pobres.

Confira os números atualizados da iniciativa Solidariedade em Rede

Famílias Beneficiadas 

Até o momento, 5.534 famílias foram beneficiadas, no total de 19.702 pessoas. Mais de 300 famílias já foram apoiadas mais de uma vez.

Doações 

Ao todo, a campanha já recebeu mais de 9.100 cestas básicas. Além de centenas de alimentos diversos; materiais de limpeza; material de higiene pessoal; e milhares de equipamentos de proteção individual máscaras e luvas.

Voluntários 

Mais de 210 voluntários que se ofereceram para fornecer orientação jurídica e psicológica para as famílias acompanhadas, além de auxílios em geral de organização, recepção e distribuição de donativos. Sem contar os paroquianos(as) voluntários permanentes que atuam nas paróquias que são ponto de distribuição

Orientação jurídica 

375 famílias solicitaram orientação jurídica (trabalhista, acesso a políticas públicas ou violação de DH), dessas 316 já receberam a orientação solicitada.

Orientação Psicológica 

Mais de 250 famílias solicitaram orientação psicológica.

VEJA TAMBÉM