Casa do Pão: iniciativa na Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem fortalece a Solidariedade em Rede

O Projeto Casa do Pão marca um bonito gesto de amor ao próximo, reunindo 14 voluntários em torno de um objetivo comum: alimentar pessoas em situação de rua que, no momento atual, têm suas necessidades agravadas. Em tempos de isolamento social, com restaurantes e lanchonetes fechadas, as doações reduziram e a fome chegou para grande parte dessa população .

Sensíveis ao sofrimento dos mais pobres, paroquianos da Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem e também pessoas de outras denominações religiosas se uniram para fazer a sua parte, fortalecendo, assim, a Solidariedade em Rede – iniciativa criada pela Arquidiocese de Belo Horizonte e integrada pelas paróquias, que têm intensificado os esforços neste tempo de pandemia, no sentido de amparar os que mais precisam.

Todas as quintas-feiras, os voluntários servem 140 marmitas em pontos estratégicos da Capital, onde a população de rua se concentra. Um nutritivo almoço preparado pelos chefs de cozinha Alan e Alexandre Pimenta, auxiliados pelos voluntários. Os  trabalhos começam na quarta-feira com a aquisição dos produtos necessários e só determina na tarde da quinta-feira, com a cozinha completamente limpa e arrumada.

O nome Casa do Pão, foi sugerido pelo padre Marcelo, inspirado no Projeto de Evangelização Proclamar a Palavra, da Arquidiocese de Belo Horizonte. Nele,  os  compromissos assumidos de ação evangelizadora, são apresentados a partir de configurações das referências fundamentais: Casa da Palavra,  Casa da Caridade Casa da Missão e Casa do Pão, que remete à Eucaristia, ao gesto de Jesus Cristo ao partilhar o pão com os seus discípulos.

VEJA TAMBÉM