Você está em:

Trabalho solidário entre paróquias ajuda comunidade da Vila Cemig


 

A Pastoral Social da Paróquia Nossa Senhora da Consolação e Correia localizada no Bairro Santo Agostinho, Região Centro-sul de Belo Horizonte, e a Paróquia Cristo Redentor, no bairro Flávio Marques Lisboa, realizam importante trabalho junto a comunidades  da Vila Cemig, na Região do Barreiro.

A  obra começou em 2002 com a distribuição de  45 cestas  básicas nas comunidades Nossa Senhora da Esperança e Nossa Sehora Aparecida. Hoje, 70 famílias que passam por dificuldadse financeiras são contempladas, emergencialmente.

A seleção dos beneficiados com a cesta básica é feita a partir de visitas às famílias que não estão incluídas no Bolsa Família ou que o programa governamental não é suficiente. Nesse processo, é dada prioridade a famílias com crianças e, especialmente, idosos que, além de não terem como trabalhar, comprometem boa parte da aposentadoria  com  remédios .

Essa ação, contudo, não se encerra no assistencialismo, pelo contrário, é o início de um caminho de promoção social.  A ideia é que a ajuda permaneça por três meses, tempo que a família tem a oportunidade de buscar qualificação e trabalho por meio do Centro de Referência de Assistência Social (Cras).  Se a pessoa não consegue evoluir durante esse período, ela continua a contar com a ajuda por mais tempo, mas também recebe a orientação de orgãos públicos empregadores como o próprio Cras para encontrar trabalho.

No dia da entrega da cesta a igreja é aberta às 9 horas, quando é realizada a celebração da Palavra e uma reflexão de acordo com os temas da atualidade.   Ao buscarem a doação na igreja, os beneficiados participam de palestras que têm como finalidade promover a socialização e o retorno ao mercado de trabalho.

A ação da Pastoral Social a participação de todos e leva a comunidade a se desenvolver em vários aspectos, ao   estabelecer o diálogo com especialistas  de diversos setores e firmar convênios importantes, dentre eles,  com o curso de Psicologia a PUC Minas.  Estagiários realizam atendimentos na comunidade e, segundo o coordenador da Ação Social da Paróquia Cristo Redentor, Eliezer Maciel de Oliveira, muitos deles, ao concluírem a graduação, permanecem como voluntários.

Uma grande rede é formada com a participação da Unidade Municipal de Saúde, dos  programas Mediação de Conflitos e  Fica Vivo,  a Escola  Municipal Dinorah Magalhães Fabri  e demais  lideranças comunitárias.

Além das doações enviadas durante todo o ano, segundo a coordenadora da Pastoral Social da Paróquia Nossa Senhora da Consolação e Correia, Raimar Lucinda, três encontros de congraçamento, são realizados por voluntários da paróquia: as festas da Família, de Páscoa e do Natal. Toda a comunidade de encontra nesses eventos e, após um momento de espiritualidade são distribuídos chocolates e doces, na Páscoa, e brinquedos no Natal. Na celebração de 2014, as doações ultrapassaram as expectativas e, além das crianças das famílias já cadastradas, outras 200 receberam brinquedos de presente.