Você está em:

Torcida de Deus reúne milhares de católicos nesse domingo, no Mineirão

Milhares de fiéis são esperados no domingo, dia 31 de maio, no Estádio de Mineirão, para um  evento muito especial realizado pela Arquidiocese de BH: a Torcida de Deus, uma das mais bonitas expressões da fé e devoção do povo mineiro, que tem como centro o Mistério da Eucaristia, fonte inesgotável do amor, Jesus Cristo. É um importante momento de oração e louvor a Deus, com apresentações artísticas e culturais e exibição de um emocionante vídeo.  

Segundo o mestre de cerimônia, padre José Geraldo Sobreira,  os fiéis serão acolhidos com um momento cultural, às 15h30. Estão programadas apresentações dos cantores Chico Lobo, apresentador do programa Viola Brasil, na TV Hporizonte, Rubinho do Vale, Paulinho Pedra Azul e da dupla Johnny Marcos e Maurinho.  

A Celebração Eucarística terá início com a procissão de entrada, conduzida pelo missionário redentorista padre Geraldo Rodrigues, do Santuário Nacional de Aparecida, que  entronizará  a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida. Colocada em lugar de honra, a imagem será coroada por dom Walmor. O Arcebispo procederá, então, à celebração da Santa Missa, concelebrada pelos bispos auxiliares e por padres de toda a Arquidiocese.

Durante a Missa, serão apresentadas três coreografias: 120 alunos do Colégio Santa Maria, da Arquidiocese de BH, encenarão o Ato Penitencial; 160 estudantes do Colégio Santo Agostinho, o rito da Bênção da Terra, enquanto 130 alunos do Colégio Padre Eustáquio apresentarão um trabalho coreográfico inspirado no Ano da Paz, proclamado pela CNBB, para 2015. Após as apresentações, haverá uma grande surpresa preparada especialmente para esta edição da Torcida de Deus.  Logo em seguida, um carro-andor percorrerá o entorno do gramado levando o ostensório com a Eucaristia, o mais perto possível dos fiéis. Com o ostensório de volta ao altar, o Arcebispo dará a Bênção do Santíssimo Sacramento.

Neste ano, o evento retorna ao Mineirão, onde tradicionalmente é realizado. No ano passado, pela primeira vez, a celebração da 14ª edição foi no Ginásio Mineirinho, em razão da reforma do estádio para a Copa do Mundo de Futebol.

Um cuidado especial com cada fiel

Padre Sobreira que já participou de 12 edições da Torcida de Deus, tendo coordenado a organização na maioria delas, explica que a cada ano o desafio é tornar o ambiente ainda mais confortável e tranquilo para  que os fiéis  desfrutem de um clima apropriado para a oração, a reflexão e o louvor. Também é momento de eles se encontrarem e confraternizarem.

Por isso, a os ingressos correspondentes à capacidade máxima do Mineirão são distribuídos nas paróquias e não é possível adquiri-los na entrada do estádio.   A melhor maneira de  participar é se integrar às caravanas  organizadas pelas paróquias, embora também seja possível ir de carro próprio, contanto que a pessoa já tenha adquirido o ingresso.

A inspiração dos Jogos Olímpicos de Munique

Neste ano, a Torcida de Deus completa 40 anos. Sua primeira edição ocorreu em 1975, ainda no arcebispado de dom João Resende Costa, que tinha como bispos auxiliares dom Serafim Fernandes de Araújo e dom Arnaldo Ribeiro, inspirada na integração proposta pelos Jogos Olímpicos, que ocorreram três anos antes, em Munique, Alemanha.  Em algumas edições, registrou lotação total do Mineirão que, na época tinha capacidade para 120 mil torcedores nas arquibancadas, geral e cadeiras.

 

 

Um dos momentos mais marcantes foi a cerimônia de beatificação de Padre Eustáquio, em 2006. Também, foi a primeira celebração da Torcida de Deus presidida por  dom Walmor, que  havia assumido Arquidiocese de Belo Horizonte dois anos antes.  

Naquele ano, o Arcebispo recebeu  na Capital Mineira o representante do então Papa Bento XVI,  cardeal José Saraiva , prefeito da Congregação para a Causa dos Santos.  Assim, dom Walmor presidiu a Celebração Eucarística, e dom José Saraiva, o rito de beatificação.  Segundo padre José Geraldo Sobreira, estiveram presentes 70 mil pessoas, na época, lotação máxima do Mineirão que já havia reduzido a capacidade público para quase a metade, em razão das novas normas de segurança. A cerimônia chamou muito a atenção dos fiéis pois, ainda não era comum as beatificações ocorrerem fora do Vaticano, junto às comunidades que vivenciaram a história de seus bem-aventurados.

Os preparativos para a chegada do Terceiro Milênio

O ano de 1997 marcou a história desse importante evento, com o início do Grande Jubileu “Rumo ao novo milênio”.  Os preparativos haviam sido iniciados em 1994,  com a publicação pelo Papa São João Paulo II, da carta apostólica Tertio Millennio Adveniente (do latim: “À medida que nos aproximamos do Terceiro Milênio”).

Na carta, o Santo Padre pedia à Igreja para iniciar um período de três anos de intensos preparativos. O primeiro ano de 1997, foi caracterizado pelo estudo, reflexão e seguimento da Pessoa de Jesus – refletido na liturgia da Torcida de Deus. A segunda, em 1998, pela meditação sobre o Espírito Santo; e a terceira, em 1999, pela meditação da Pessoa de Deus Pai. Cada ano foi acompanhado por uma oração especial de consagração à Virgem Maria.

Foi um ano especial para todos os que começaram a vivenciar esse intenso período de oração e esperança, no ano em que a Capital do Estado comemorava seu centenário.

 

  • Veja aqui o mapa do Mineirão. Se preferir, faça o download do arquivo em PDF clicando AQUI.

 

  • Conheça aqui as camisetas especiais – Nossa Senhora da Piedade, Padroeira de Minas Gerais