Você está em:

PUC Minas e Faje celebram acordo de cooperação técnica

A Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e a Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia formalizaram acordo de cooperação técnica, durante reunião na manhã desta sexta-feira, que contou com a presença do arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e grão-chanceler da PUC Minas, dom Walmor Oliveira de Azevedo, do superior provincial dos Jesuítas no Brasil, padre Carlos Palácio, do reitor da PUC Minas e bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, dom Joaquim Mol e do reitor da Faje, padre Jaldemir Vitório, além de professores das duas instituições de ensino. A partir do acordo de cooperação técnica, entre outras iniciativas, as instituições oferecerão novas bolsas de pós-graduação lato sensu, já a partir do próximo ano; os alunos da pós-graduação em Ciências da Religião da PUC Minas poderão utilizar a biblioteca da Faje e os estudantes da Faculdade Jesuíta também poderão consultar o acervo da PUC Minas, que possui aproximadamente 800.000 livros.

 

Dom Walmor manifestou alegria pela formalização da parceria que “efetiva sonhos e atende as necessidades de cooperação”. O Arcebispo diz que a proximidade entre as instituições contribui para o caminho da Igreja, não apenas no contexto de Belo Horizonte, mas de um modo mais amplo. “Essa cooperação permite criar não apenas novas frentes de trabalho, mas disponibilizar para a sociedade uma riqueza de reflexões teológicas, filosóficas e sobre o pensar cristão”, destacou, acrescentando que as instituições, em parceria, tornam-se mais fortes, “para servirem mais”.

 

O padre Carlos Palácio lembrou que “na cultura atual é cada vez mais urgente a articulação e o trabalho em rede, para o fortalecimento das instituições”. O Provincial disse que, para os Jesuítas, o acordo de cooperação é oportunidade para fortalecer o serviço que a Companhia de Jesus oferece à Igreja e, em particular, à Arquidiocese de Belo Horizonte.

 

Para dom Joaquim Mol, a assinatura do convênio formaliza a aproximação que já acontece entre as instituições e seus professores, nas relações interpessoais, eclesiais e acadêmicas. O Reitor da PUC Minas destacou a importante presença da Companhia de Jesus na educação, lembrando também que a Arquidiocese de Belo Horizonte tem um cuidado especial com o ensino, do infantil ao pós-doutorado. Dom Mol disse que, com a parceria, podem ser criados novos cursos de pós-graduação, com a presença de professores das duas instituições. A cooperação favorece, também, conforme explicou o Bispo Auxiliar, a organização e realização de congressos, colóquios e seminários, com a participação de grandes pensadores. Também será possível, de acordo com o Reitor da PUC Minas, ampliar o número de grupos de pesquisa e de publicações científicas. “O objetivo fundamental é qualificar o pensamento que fortalece as instituições e a Igreja”.

 

Padre Vitório, reitor da Faje, lembra que, logo no início do ministério de dom Walmor na Arquidiocese de Belo Horizonte, o Arcebispo propôs um trabalho conjunto. Assim, o convênio é também para “coroar uma caminhada que começou com a chegada de dom Walmor”. O sacerdote destacou os trabalhos desenvolvidos pela PUC Minas por meio do Anima – Sistema Avançado de Formação, que abrange o Centro de Formação de Agentes de Pastoral (Cefap), Centro de Geoprocessamento de Informações e Pesquisas Pastorais e Religiosas (Cegipar), Centro de Estudos Superiores Teológicos e Pastorais (Cestep), Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp) e a Ação Pastoral Universitária.

 

O Reitor da Faculdade Jesuíta ressaltou que o Simpósio anual da instituição e o Congresso de Ciência e Religião da PUC Minas já são realizados em parceria, o que favorece a presença de “grandes pensadores”. Com o convênio, a expectativa é “intensificarmos nossos encontros periódicos para a reflexão da Teologia e Filosofia”, concluiu.