Você está em:

Princesa da Dinamarca participa de Simpósio Internacional na PUC Minas

O Simpósio Internacional Peter W. Lund, realizado na próxima sexta, dia 21, no Museu de Ciências Naturais da PUC Minas (avenida Dom José Gaspar, 290, prédio 40, campus Coração Eucarístico), terá a presença da princesa da Dinamarca, Mary Elizabeth, condessa de Monpezat. À partir das 9h, ela visitará a exposição permanente sobre a vida e obra do dinamarquês Peter Lund, no 2º andar do museu, e participará, às 9h30, da abertura do evento no auditório. As inscrições para participar do simpósio podem ser feitas pela internet no www.pucminas.br, até o dia 17 de setembro.

Na programação, estão previstas conferências de representantes do Museu de História Natural da Dinamarca, sediado na Universidade de Copenhague, e de outros especialistas sobre a vida e obra deste paleontólogo e naturalista que fez grandes descobertas em Minas Gerais no século XIX. O evento é uma parceria do Museu de Ciências Naturais com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). A familia real, incluindo o príncipe herdeiro da Dinamarca, estará no Brasil a partir do início da próxima semana.

No simpósio, também haverá a inauguração do museu da PUC Minas como marco zero do projeto de turismo científico Rota Lund, que percorrerá o caminho por ele feito, integrando o museu da PUC Minas, o Parque Estadual do Sumidouro, as grutas da Lapinha, em Lagoa Santa, Rei do Mato, em Sete Lagoas, e a de Maquiné, em Cordisburgo. Está prevista a participação da embaixatriz real da Dinamarca, Anne-Marie Overbye, de membros da Reitoria, do secretário de Estado de Meio Ambiente de Minas Gerais, Adriano Magalhães, da secretária de Cultura e Assuntos Comunitários (Secac) da Universidade, professora Maria Beatriz Rocha Cardoso, do coordenador do museu, professor Bonifácio José Teixeira, e do curador da Coleção de Paleontologia da Universidade, professor Cástor Cartelle Guerra. O Rota Lund, idealizado pelo professor Cástor Cartelle Guerra, é um dos projetos estruturadores do governo do Estado de Minas Gerais.  

Um dos destaques da exposição permanente Peter Lund é Luzia, um dos mais antigos registros de humanos já encontrados nas Américas.

Monumento

Durante a programação, também será inaugurado monumento, de três metros e meio de altura, em homenagem a Peter Lund, produzida em tubo de aço carbono sem costura, por Ricardo Carvão Levy. A obra, em forma geométrica (um só tubo, com corte e dobra, dando forma “inusitada” e “estilizada”, segundo o artista, de uma carcaça de dinossauro), ficará exposta nos jardins do auditório do museu. O artista diz que, para fazê-la, procurou pensar na Era Paleontológica, em carcaças de dinossauros e em samambaias gigantes.