Você está em:

Prêmio Bom Exemplo: aluna do Colégio Santa Maria é modelo de cidadania

Júlia Fernandes, de nove anos, é destaque em solidariedade e cidadania. A aluna do Colégio Santa Maria, Unidade Coração Eucarístico, é finalista do Prêmio Bom Exemplo 2014 – Categoria Cidadania, uma iniciativa da TV Globo Minas, em parceria com a Fundação Dom Cabral e Jornal O Tempo (Veja aqui a reportagem sobre Júlia na TV Globo Minas).

A estudante foi indicada por seu gesto de amor ao próximo mobilizando toda a comunidade para conseguir quatro cadeiras de rodas que foram doadas para instituições que cuidam de crianças com paralisia cerebral e idosos.

Gentileza

O gesto de solidariedade foi pensado quando, em 2013, a família de Júlia Fernandes recebeu uma correspondência da Creche Tia Dolores, instituição com sede no bairro Saudade, que acolhe crianças carentes com paralisia cerebral, em agradecimento a uma doação feita pela família. A carta impressionou a garota, que quis retribuir a gentileza.

Ela pesquisou no site da creche e descobriu que necessitavam de diversas doações, como cadeiras de rodas. Júlia pesquisou e conheceu a iniciativa da Rotary Club de Blumenau. Soube então que para conseguir a doção de uma cadeira de rodas precisaria juntar 80 garrafas PET cheias de lacres. Cada 140 quilos de lacres equivalem a uma cadeira de rodas.

Parceria

Júlia rapidamente começou a juntar os lacres, porém, naquela época, o pai da estudante, Nélson Flaviano de Macedo, desanimou. “Estava olhando a garrafa e me concentrei na parte vazia, comecei a desanimar. A Júlia, entretanto, olhou para a parte cheia. Foi uma lição que aprendi.”

A partir daquele dia, a causa foi abraçada por um grupo ainda maior, formado pelos amigos de Júlia. Como todos perceberam que sozinha seria muito difícil conseguir o material, a família pediu a ajuda à comunidade escolar do Colégio Santa Maria. Alunos, familiares, funcionários e professores se mobilizaram. “Contei com a ajuda dos meus colegas de classe e, em pouco tempo, de todos do Colégio. Uns traziam dois ou três lacres, outros, sacolinhas cheias de lacres.”

O gesto de Júlia teve repercussão. O grupo de doadores aumentou e a iniciativa teve projeção nacional. A família começou, então, a receber caixas com lacres de vários estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Goiás. Inicialmente, a estudante pensava em doar apenas uma cadeira de rodas, mas o número chegou a quatro.

Prêmio

O Prêmio Bom Exemplo desde 2010, em Minas Gerais, o esforço, a pesquisa, o trabalho e a realização de pessoas e organizações nas áreas selecionadas. As indicações são feitas por instituições parceiras.