Você está em:

Pastoral de Rua intensifica ações de apoio e proteção durante o inverno

Nesta sexta-feira, em que o frio promete tomar conta da madrugada, voluntários da Pastoral de Rua vão ao encontro das pessoas em situação de rua. A iniciativa integra um conjunto de ações, na intensificação dos trabalhos durante o inverno. Além da escuta realizada todas as semanas no espaço público, serão entregues agasalhos e cobertores doados pela população.  Um procedimento emergencial de apoio a essas pessoas, que se tornam mais vulneráveis em decorrência do frio e da saúde precária.

A atuação da Pastoral de Rua, no entanto, vai  além  de ações pontuais ou paliativas. Um importante trabalho de promoção humana e social é realizado continuadamente. Os agentes  mobilizam e acompanham  as pessoas  em iniciativas  de defesa de seus direitos. Na última terça-feira, por exemplo, a ação desses voluntários foi determinante para a participação da população em situação de rua na Roda de Conversa convocada pelo poder público e realizada no Parque Municipal – um dos três encontros em preparação para uma das nove Pré-Conferências Municipais de Assistência Social, que reunirá a população em situação de rua, no próximo dia 11, no  Centro de Referência da Juventude – Rua Guaicurus, 112 – Centro.

O objetivo das pré-conferências é pautar as especificidades locais, regionais, de público e de território; visando subsidiar a 12ª Conferência Municipal de Assistência Social que será realizada  nos dias 21 e 22 de julho, no Minascentro.

As pré-conferências são voltadas para os usuários da Assistência Social, como beneficiários do Bolsa Família; do Benefício de Prestação Continuada (BPC); famílias acompanhadas pelos Centros de Referências da Assistência Social (CRAS) e pelos CREAS (Centros Especializados de Assistência Social); pessoas idosas; população em situação de rua; adolescentes e jovens; além dos trabalhares do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e dos representantes das entidades e organizações não governamentais de Assistência Social.

Durante essas reuniões, os participantes irão eleger propostas que serão encaminhadas para a plenária final e, posteriormente, levadas à etapa municipal da Conferência. Também serão eleitos os delegados que representarão os segmentos e as regionais.

A Conferência Municipal de Assistência Social é realizada a cada dois anos, com o objetivo de construir com os cidadãos as prioridades para a gestão municipal.

Durante todo o ano, os agentes da Pastoral reúnem-se pelo menos três vezes por semana com as pessoas em situação de rua. Terça-feira é o dia do Grupo Operativo  que discute questões relativas ao cuidado com a saúde com foco o abuso de drogas;  a terça e a quinta-feira, são dedicadas  a uma dinâmica de conversa sobre a realidade das ruas, direitos e violações.

Às quartas- feiras  os próprios moradores da rua organizam uma sessão do Cine Pipoca. São eles que escolhem o filme, fazem um rateio para cobrar o milho e, ao final da exibição conversam e refletem sobre o que assistiram.  O domingo é dia de vivência da mística e da espiritualidade, com reflexões sobre o evangelho do dia; também é dia de lazer e interação entre o povo da rua e os agentes da Pastoral.