Você está em:

Pastoral Carcerária da Arquidiocese de BH participa de encontro do Regional Leste II

 

Representantes da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Belo Horizonte participaram do encontro da Pastoral  Carcerária do Regional Leste 2 da CNBB (Minas Gerais e Espírito Santo), de 1º a 3 de maio”. O evento realizado na Diocese de São João Del Rei reuniu 200 pessoas,  de 26 dioceses.

 “O desafio da questão prisional é constante. Temos que nos capacitar a cada dia para termos uma postura profética, anunciadora do reino e denunciadora da justiça. Mas para denunciar precisamos ter o conhecimento, que adquirimos através destes encontros. Além de favorecer o alinhamento no trabalho da Pastoral nos estados de Minas e Espírito Santo, para que possamos falar a mesma língua durante a caminhada”, destacou a coordenadora da Pastoral na Arquidiocese de BH e do Regional Leste 2, Maria de Lourdes de Oliveira Silva.

Em comunhão com o tema da Campanha da Fraternidade 2015, “Igreja e Sociedade”, o encontro destacou a importância da solidariedade e da dedicação ao próximo. “Não podemos ter uma visão de evangelização apenas catequética ou conversão. Mas tem que ser uma evangelização que chegue a todas as pessoas, quem promove a vida digna, plena em abundância”, enfatizou padre Gianfranco Graziola, Vice-Coordenador Nacional da Pastoral Carcerária. Segundo o sacerdote, as atenções devem se voltar aos jovens, que são os mais marginalizados da atualidade. “Estamos trabalhando com as Pastorais de conjunto, em parceria com as PJ’s, afinal, a maioria das pessoas que encontramos nos presídios são os jovens”.

José Carlos percorreu mais de 300 km para participar do encontro. Ex-detento, o participante da diocese de Itabira-Fabriciano(MG) falou sobre a força recebida durante a difícil fase da vida e o motivo que o reergueu. “Entrei nesse sistema por causa de tráfico de drogas. Não sei por que entrei, mas tive que pagar caro com isso durante seis anos. Foi nessa situação que conheci a Pastoral. Hoje, sou coordenador do grupo da minha diocese, integro ao grupo da Apac e do conselho da comunidade. Por viver o que eles vieram, luto pela dignidade dos nossos irmãos encarcerados”.

Com palestras, celebrações de missas, noite cultural, momentos de lazer e formação, o encontro reuniu padres, leigos(as) e até pastor. Admirado com o trabalho da Pastoral, o pastor Sidney Pereira Gurgel aderiu ao trabalho e vem realizando a caminhada há sete anos. “O que nos uni é muito maior do que nos separa. Percebi a força da Pastoral Carcerária e preferi me dedicar a ela. Penso que edifica muito mais apoiar o trabalho desta pastoral do que dedicar a cultos ‘simples’. Temos que colocar o próximo em primeiro lugar, independente de sua religião”, comentou o pastor, que segue a doutrina da Igreja do Evangelho Quadrangular.
Desde quando surgiu o convite da diocese para sediar o evento, padre Admilson Heitor de Paiva, assessor diocesano da Pastoral Carcerária, uniu sua equipe e iniciou os preparativos. Segundo o pároco de Ijaci, desde novembro a organização intensificou. Tudo, feito com amor para o bom êxito do encontro.

Padre Admilson aborda também o ganho que a Pastoral da diocese de são João del-Rei adquire com a realização deste evento. “Nossa realidade pastoral é muito boa, mas, ainda precária. Precisamos de mais jovens para este trabalho. Este encontro do Leste 2 nos dá este suporte, nos fortalecendo e deixando o exemplo de que, realmente, aquele que ajudamos atrás das grades é o próprio Cristo”, e acrescentou: “Nós não levamos o Cristo para o encarcerado, pelo contrário, estamos indo ao seu encontro. Não há erro algum,  maior que a vida e a dignidade humana”.  

 
por Departamento de comunicação da diocese de São João del-Rei
com Assessoria de comunicação e Marketing da Arquidiocese de BH