Você está em:

Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Ribeirão das Neves, incentiva o empreendedorismo feminino

A Obra Social do Padre José Maria – OSPJOM, em Ribeirão das Neves, acompanha mulheres por meio de projetos que desenvolvem trabalhos artesanais para incentivar o empreendedorismo feminino e a convivência comunitária. As ações são realizadas na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, no bairro Santa Martinha, na Forania Nossa Senhora das Neves, da Arquidiocese de Belo Horizonte.

A OSPJOM é uma inciativa de inclusão social da Igreja, tendo entre  seus objetivos promover a formação profissional e a integração ao mercado de trabalho, por meio de programas de geração de renda. Para isso, realiza oficinas que propiciem a famílias mais pobres a possibilidade de trabalho.

Nesse sentido, considerando as necessidades das pessoas a serem beneficiadas, a atual diretoria começou a participar da “Rede SESC Ação Comunitária”, que ofertou duas atividades no salão da Igreja Nossa Senhora do Rosário. Com duração de dois meses, a primeira, a oficina “Costurando Vidas”, teve por objetivo promover a valorização da mulher, o autoconhecimento e o seu fortalecimento na família e na comunidade. Para isso, foram aplicadas técnicas lúdicas, especialmente, com a confecção de bonecas de pano. A outra atividade, realizada durante três semanas, foi o curso de pintura em cerâmica.

As iniciativas bem-sucedidas resultaram na união de cerca de 30 mulheres, com idades entre 18 e 70 anos, que residem no território da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, para a formação de um grupo de mulheres interessado em dar continuidade do trabalho. Elas relatam que os encontros vão muito além de “aprender artesanato”: algumas “reduziram o uso de remédios controlados”; outras sentem-se bem em poder “ouvir e ser ouvidas”; e ainda há aquelas que visualizam no Grupo a possibilidade de melhorar a renda. Assim, a participação no Grupo proporciona um espaço de convivência, onde a troca de experiências integra e resignifica o sentido de vida individual e coletiva dessas mulheres.

Por esse motivo, a OSPJOM decidiu dar continuidade do Grupo de Mulheres e pretende utilizar recursos próprios para a adquirir os insumos necessários para a realização das atividades. Desse modo, a Obra Social atuará junto às artesãs, estimulando e orientando as participantes na construção e reconstrução de suas histórias e vivências individuais, coletivas e familiares.

 

VEJA TAMBÉM