Você está em:

Paróquia investe em parceria com o Projeto Verena para cuidar das crianças

 

 

A Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, no bairro Confisco, é uma importante parceira do Projeto Verena, que acolhe crianças de seis a 16 anos. A proposta é  despertar o interesse delas por atividades esportivas,  artísticas e culturais – como dança afro e capoeira-, e oferecer oficina de informática, acompanhamento escolar e lazer. As oficinas de   Educomunicação  também  fazem sucesso  ao ensinar a criançada a fotografar e a ser fotografada, ou seja, a se comunicar  pelas mais variadas formas.

Em torno de 150 crianças dos  bairros Confisco, Estrela Dalva e Urca frequentam o projeto  que foi criado a partir da extinção do Projeto Curumim. Inconformados, alguns educadores e voluntários,  deram prosseguimento ao trabalho. A educadora social Elzeli Marques de Souza Carvalho explica do nome para o Projeto.  Verena – que faleceu há dez anos – era uma senhora suíça senhora que vinha ao Brasil uma vez por ano, nas férias, e, durante esse período por aqui dedicava-se ao Projeto, realizando oficinas de arte no tear. Mesmo com a morte dela, o viúvo , sr. Heiner,  continua enviando recursos da Suíça, que se somam à ajuda de parcerias públicas, privadas e com pessoas físicas, além da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. 

 

Os resultados desse esforço conjunto, segundo Elzeli – que também é coordenadora da  Catequese e da Equipe de Liturgia da Paróquia -, são gratificantes  para quem atua no  Projeto Verena e reconhecidos  pelas  escolas  onde as crianças e adolescentes  estudam. “É comum as diretoras das unidades de ensino –  cinco na região -nos ligarem para agradecer, dizendo que o nossa contribuição foi importante na alfabetização  ou na melhora da coordenação motora“ – afirma a educadora, com satisfação. “Elas encaminham vários alunos para o projeto, apostando no bom desenvolvimento deles”.  

 

Segundo o pedagogo social do Projeto, Hugo Carlos da Silva,  as atividades de interação que refletem nos bons resultados alcançados pelas crianças nas escolas, são consequência de uma pedagogia libertadora e conscientizadora inspirada em Paulo Freire, que consiste em trabalhar o conhecimento visando ao cotidiano e aos saberes que os educandos trazem de suas realidades, para o projeto. Também ,segundo ele, é relevante  para o trabalho ter como fundamento o ECA – Estatudo da Criança e do Adolescente – que visa à proteção, defesa e promomoção dos direitos desse público.

O carinho das crianças pelo Projeto Verena também é grande, e não é para menos.  As duas refeições que recebem por turno, lanche e almoço ( de manhã), ou lanche e jantar ( à tarde) são preparadas  com muito amor e cuidado pela equipe da cozinha, assim como  todo o trabalho realizado ali. Muitas permanecem após os 16 anos, atuando como voluntários em atividades esporádicas ou ensinando o conhecimento adquirido em alguma oficina.  Assim, É Janifer Germania.  Frequentadora do Verena  desde os seis anos de idade, agora, aos 16, dá oficina de Zumba para a criançada.

O mesmo amor e doação marcam as confraternizações realizadas em momentos especiais, dentre elas, a Páscoa e o   Natal. Este ano, mais uma festa foi criada: A  1ª Festa da Família será realizada hoje, 21 de agosto. Todas essas são oportunidades de socialização entre os familiares, as crianças e os profissionais que trabalham para tornar a realidade desses meninos e meninas mais feliz e promissora.