Você está em:

Paróquia incentiva ações para geração de renda e cuidado com a saúde

 

As obras sociais da Paróquia São Geraldo comemoram um ano de atividades junto à comunidade do Bairro Piratininga, oferecendo serviços que vão do atendimento psicológico às atividades físicas e culturais. A Pastoral Social desenvolve, ainda, um projeto de geração de trabalho e renda que incentiva, também, os dons artísticos dos moradores da comunidade, por meio das aulas de artesanato.

 

O trabalho desenvolvido tem conquistado a confiança da população. Assim, a procura pelos serviços oferecidos  saltou de  150 para 254 atendimentos mensais. Uma consequência, também, da maior interação da comunidade com a paróquia, e entre os vizinhos. Segundo a coordenadora das pastorais sociais Delane Vieira Ribeiro, isso ocorre quando os moradores vão até a igreja se informar sobre os serviços e quando levam informações sobre os atendimentos aos  familiares e amigos que necessitam.

 A meta, de acordo com  Delane Ribeiro, é encontrar um médico clínico geral disposto a realizar trabalho voluntário.  No setor de psicologia, mais um profissional passou a integrar a equipe que têm, agora, três psicólogos. A maior parte dos atendimentos contempla o público infantil, contudo, o serviço é aberto a pessoas de todas as idades.

As maiores novidades, entretanto, ocorrem no setor cultural.  Os alunos do curso de violão, que funciona desde o início o projeto, devem gravar um CD e fazer uma apresentação ao público, durante a festa do Padroeiro, São Geraldo, em outubro. Os dois corais,   formados neste ano, também irão se apresentar – um deles reúne adolescentes  e o outro, jovens e adultos. O regente, professor Higor,  que pertence à comunidade e é voluntário, graduou-se em música na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O amigo Davison, que também é pedagogo e integrante do Ministério de Música da Paróquia, divide o trabalho com o regente, durante os ensaios.

A biblioteca, ainda está à espera de um voluntário para organizá-la e colocá-la em pleno funcionamento. Mas, de maneira modesta, já oferece a oportunidade de leitura às crianças que frequentam a catequese.

Segundo Delane Ribeiro, elas demonstram muito interesse pelos livros e expressam o desejo de fazer empréstimos para os ler em casa. Assim, com o objetivo de consolidar a prática da leitura na vida das crianças, será realizada uma ação junto às famílias, com o apoio dos psicólogos, para conscientizar os pais sobre a necessidade do hábito da leitura. 

A farmácia popular, com grande repercussão na paróquia atende, por ano, mais de 3 mil  pessoas de todas as idades. Elas levam suas receitas e recebem os medicamentos, que são doados por pessoas da própria comunidade ou por outras farmácias. Uma ajuda que se traduz em economia para os mais pobres que ganham espaço no orçamento para uma alimentação mais rica e para suprir outras necessidades. No local, as pessoas podem conseguir empréstimos de cadeira de rodas,  de banho, bengalas e muletas. Os interessados em   fazer doações devem entrar em contato pelo telefone 3452-9463 .

Os diabéticos são os maiores beneficiados  com o serviço de podologia, um ramo auxiliar nos tratamentos de saúde cuja atuação concentra-se na anatomia e fisiologia dos pés. Também são atendidos outros pacientes que querem apenas amenizar calosidades ou fissuras. Uma intervenção que parece pontual, mas reflete em todo o organismo. É que o bem-estar físico começa na base que sustenta todo o peso do corpo, por isso é necessário um conhecimento biomecânico do tornozelo e dos pés, a fim de compreender a marcha e os problemas que a dificultam. Dessa forma, a podologia auxilia muito o tratamento dos profissionais da área médica.

Calos, calosidades, fissuras e outros problemas são tratados em várias seções, que, além de cuidar, também relaxam e deixam os pés com aspecto saudável e sensação agradável para o paciente.

Diante de tantas conquistas, os voluntários da Paróquia São Geraldo  não se acomodam. De acordo com a coordenadora da Pastoral Social, a meta, agora, é expandir o projeto para as comunidades, facilitando, assim, o acesso de mais pessoas aos serviços oferecidos.