Você está em:

Paróquia Bom Jesus do Horto: voluntários oferecem alimento e amparo a quem vive nas ruas

Ação Social da Paróquia Senhor Bom Jesus reúne voluntários em um trabalho de apoio à comunidade, ajudando pessoas que passam por situações difíceis que vão desde a falta de alimento até a necessidade de apoio psicológico, jurídico ou atendimento na área da saúde.

Cuidar daqueles que sentem fome nas ruas de Belo Horizonte, é o trabalho de duas equipes que, às segundas-feiras, preparam uma nutritiva sopa que é servida para pessoas em situação de rua, ou que passaram o dia aguardando para serem atendidas pelo serviço público de saúde.

Um esforço considerável para quem trabalha durante o dia e, no final da tarde, vai para a cozinha, em um anexo da Igreja, para preparar o alimento que é levado nos carros dos próprios voluntários aos locais onde acompanhantes e doentes que ainda esperam por atendimento.

Os voluntários procuram estar presentes onde as pessoas mais necessitam, geralmente, nas imediações das Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) das regiões Leste, Sul e Norte e, também, do Hospital Odilon Behrens. Muitos os aguardam para receber a sopa.

São 70 voluntários que se organizam em quatro equipes. Eles trabalham fazendo e distribuindo sopa e sanduíches. Um grupo coeso que, além da comida, leva esperança a quem tem fome. Os voluntários vão ao encontro da população em situação de rua nos bairros Barro Preto, Floresta, Horto, Primeiro de Maio, Lagoinha, Avenida Dom Pedro II, Avenida Nossa de Fátima, e na região hospitalar situada nos bairros São Lucas e Santa Efigênia. Segundo Marco Antônio, semanalmente, 700 pessoas são atendidas com sopa e lanche.

Um trabalho que costuma ir além do planejado. Os voluntários sempre encontram pessoas de outras cidades que precisam voltar para casa e não têm dinheiro para a viagem, ou tiveram os documentos roubados. “Nestes casos, a gente procura localizar os familiares, conseguir recursos e providenciar o retorno. Fazemos tudo da melhor forma possível, acompanhando a pessoa até ela entrar no ônibus”, explica o coordenador.

Os integrantes da Sociedade São Vicente de Paulo cuidam dos mais necessitados da comunidade, a Pastoral da Criança ajuda as famílias acompanhando o desenvolvimento dos filhos, enquanto um bazar de objetos doados pela comunidade ajuda a manter essas obras. Na Clínica Social da Paróquia Senhor Bom Jesus do Horto as pessoas da região recebem, também, atendimento nas áreas de medicina fitoterápica, psicologia, psicopedagogia e fonoaudiologia, e um advogado orienta a quem tem pendências jurídicas.