Você está em:

Mística e ação social: Pastoral da Juventude elabora diretrizes para o triênio

 

Jovens de todo o País estão reunidos no Recanto Marista, em Ribeirão das Neves,  Região Metropolitana de Belo Horizonte, na Ampliada Nacional da Pastoral da Juventude. Com o tema “Somos Igreja Jovem: 40 anos construindo a civilização do amor” e o lema “Não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos” (At 4,20), o evento  tem como objetivos avaliar a caminhada da Pastoral da Juventude (PJ) e definir diretrizes para a ação pastoral.

 

Alessandro Melchior

O bispo auxiliar de Campo Grande (MS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, dom Eduardo Pinheiro, está presente no encontro desde a abertura,  dia 19, quando uma Celebração Eucarística também marcou as comemorações do 40 anos da Pastoral da Juventude. “Há muito a agradecer. Não esqueçamos disso. Há pontos que precisam ser retomados e fortalecidos. Não nos cansemos de descobri-los e de reconhecê-los”, disse o bispo na abertura do evento.

 

O presidente do Conselho Nacional de Juventude,  Alessandro Melchior, acrescentou que a PJ tem contribuído com os processos de políticas de Juventude. “Muitas pessoas da pastoral  se dedicaram a essa causa e merecem o nosso agradecimento”, disse.

 

Erenilson M. de Oliveira

Para Erenilson Martins de Oliveira, da Paróquia São Miguel de Mutum e coordenador da Forania de Ipanema, na Diocese de Caratinga,  um dos participantes do evento, a Pastoral da Juventude tem importante missão  na Igreja que precisa ser avaliada na Ampliada Nacional.  “A PJ  realiza um trabalho de base  evangelizando os jovens. Está em todos os setores da sociedade,  pois os jovens estão em todos os lugares. E são muitos os depoimentos de  mudanças de vida porque procuramos trabalhar a mística e o social, numa ação  conjunta com toda a Igreja”.

Os trabalhos da Ampliada Nacional prosseguem até o dia 26 de janeiro.