Você está em:

Missionários do mundo digital

Nosso querido papa Emérito Bento XVI (ou simplesmente “B16” como é chamado no mundo digital) afirmou que a evangelização através da internet permite que Cristo chegue às portas das casas e novamente diga as palavras: “Eis que estou à porta e bato; se alguém a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele” (Ap3,20). Imagine conseguir lançar as sementes do Evangelho nos corações mais duros, nos países mais distantes, nos que se encontram em situações de desespero, dor e ausência de sentido? Tudo isso é possível através do uso da tecnologia moderna que, segundo Bento XVI, é um dom. Sim! É um dom precioso que pode gerar comunhão, solidariedade, amizade e diálogo.

 

O mundo virtual instaurou uma nova cultura, um território vasto em que se “pisa” literalmente com as mãos. Se os pés do mensageiro que anuncia a paz são belos, como nos diz o profeta Isaías (Is 52,7), em plena era digital também são belas as mãos do mensageiro que digitam a paz. Somos então convidados a ser missionários da paz neste novo espaço onde milhões e milhões de pessoas do mundo inteiro se encontram, trocam ideias, estudam, matam a saudade, procuram por respostas e expressam suas opiniões.

 

Se fizermos do território digital um verdadeiro campo missionário, espalhando assim os valores e verdades do Evangelho, tornaremos Cristo cada vez mais conhecido, mais amado e presente na vida das pessoas

Nesta aventura cibernética, B16 também nos indica o caminho que é o mesmo dos apóstolos e discípulos de Jesus. Estes, com o desejo de levar as verdades essenciais do Evangelho à cultura greco-romana, precisaram estudar, compreender os costumes e a cultura daquele povo pagão a fim de que a mensagem salvífica fosse transmitida com eficácia e os levassem à verdadeira conversão. O mundo digital esconde também toda uma cultura nova que igualmente precisa ser compreendida, aprofundada e explorada afim de que a potência da Palavra penetre os lugares mais difíceis e transforme a vida das pessoas. É Cristo que bate à porta e chama! Imagine hoje Jesus batendo à porta de seus amigos, parentes, colegas de trabalho e amigos dos amigos através das diversas redes sociais como Facebook, Twitter, Whatsapp e tantos outros?

Assim como na evangelização face-a-face, é preciso também criatividade, abertura às inspirações do Espírito, oração e sabedoria ao utilizar estes novos recursos. É possível se organizar verdadeiras jornadas de evangelização ou semanas missionárias online, reunindo o maior número de missionários cibernéticos para que, de forma organizada, se possa atingir um público específico pela internet. Porém, como em qualquer outro lugar há também alguns riscos. Deve-se ter atenção quando se começar a perder o foco, a fugir da realidade ou permitir que as relações sociais e familiares reais sejam prejudicadas pelas ligações virtuais. Outro risco ainda mais grave é quando este passeio digital começa a ocupar o justo tempo do descanso, do trabalho, dos estudos, da vida fraterna e, principalmente de Deus. Diante disso mais uma vez as Escrituras nos exortam: “Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo do céu” (Ecle 3,1).

Se fizermos do território digital um verdadeiro campo missionário e começarmos a conquistar kilobyte por kilobyteas redes de informação, email’s, mensagens instantâneas, blogs e redes sociais, espalhando assim os valores e verdades do Evangelho, tornaremos Cristo cada vez mais conhecido, mais amado e presente na vida das pessoas. Estaremos inculturando a Boa Nova no mundo das novas tecnologias e comunicando o Eterno através do virtual.

Quem sabe um dia, no Céu, encontraremos alguém que nos diga: “lembra daquele chat em que você me falou de Jesus? Pois é, eu O acolhi…”

Formação:

Certo sacerdote, disse a João Paulo II: “Estou pronto para uma mudança de 360 graus por amor à Igreja!” João Paulo respondeu: “Seria muito longo e talvez, desnecessário. Se fizer um giro de 360 graus, voltará ao mesmo lugar!” A matemática de Deus revoluciona nossa vida. Oferece-nos pontos de chegada surpreendentes, porém mais felizes que nossos pontos de partida. A lógica do amor apaixonado de Deus por nós faz de nossa vida constante e alegre Novidade. Dá-nos a Paz sem limites. 180 graus é a medida geométrica da mudança provocada pelo Amor, do “giro necessário” que faz a vida diferente e preenche a alma. 180 graus é a medida daquela “virada” desejada pelo coração em busca do amor verdadeiro. É expressão do amor radical de Nosso Cristo Redentor que revoluciona a vida! 180 graus é a medida da felicidade oferecida por Deus, único amor que nos basta e nos muda para melhor!

Comunidade Católica Shalon