Você está em:

Milhares de fiéis participam da 4ª Peregrinação Mineira do Terço dos Homens, no Santuário Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais

Foto: Raphael Calixto

 

Milhares de fiéis de diferentes cidades mineiras se reuniram neste sábado, dia 26 de agosto, para vivenciar a fé e a devoção mariana na 4ª Peregrinação Mineira do Terço dos Homens, no Santuário da Padroeira de Minas Gerais. Um momento ainda mais especial neste ano de 2017, em que a Igreja celebra os 250 anos de história do povo peregrinando na fé a esse território sagrado.

O ar puro e fresco do início da manhã tornou ainda mais agradável a caminhada de 3 quilômetros dos peregrinos à Casa da Mãe Padroeira. Idosos, jovens, e crianças completaram o percurso em um cenário de estonteante beleza natural. A maioria dos devotos eram homens de fé que chegaram ainda de madrugada para apresentar suas orações a Deus, pedindo e agradecendo a intercessão de Nossa Senhora da Piedade.

Embora seja um movimento recente na Igreja, o Terço dos Homens tem sido sinal da importância da espiritualidade na vida das famílias, especialmente na vida dos pais e esposos, qualificando-os, pela espiritualidade, para uma presença de mais amor na família e na sociedade.

A procissão até o alto da Casa da Padroeira de Minas foi conduzida pelo pró-reitor do Santuário Nossa Senhora da Piedade e coordenador do Terço dos Homens na Arquidiocese de Belo Horizonte, padre Carlos Antônio. Junto dos peregrinos, estavam as imagens de Nossa Senhora da Piedade e de São José. Quando todos chegaram diante da Ermida da Padroeira, no fim da manhã, dom Walmor presidiu a Missa, que foi concelebrada pelo reitor do Santuário, padre Fernando César do Nascimento, e pelo pró-reitor e Coordenador arquidiocesano do terço dos homens, padre Carlos Antônio da Silva.

Foto: Raphael Calixto

Foto: Raphael Calixto

Dom Walmor destacou que a Peregrinação Mineira do Terço dos Homens é muito importante, sobretudo porque congrega esse momento de espiritualidade presente em todas as dioceses de Minas Gerais. “Além disso, é oportunidade de as pessoas visitarem o Santuário particularmente neste ano de 2017, em que celebramos os 250 anos, como povo de Deus, subindo a Serra da Piedade em peregrinação. Esse é um momento muito especial que toca o coração das pessoas pela beleza do lugar e pela beleza de Maria, Mãe da Piedade, que tem o seu filho, o Cristo, morto em seus braços, e que ressuscita para nos ensinar que Ele é o centro de nossa vida”.

O Santuário de Nossa Senhorada Piedade, segundo o Arcebispo, é um grande dom para toda a igreja, para Minas Gerais, para o Brasil e o Mundo. “É um dom que nós, como Arquidiocese de Belo Horizonte, temos o dever de guardar. Uma herança que é nossa, que vamos preservar e sempre defender porque estamos aqui no santuário de espiritualidade, mariano, mas também um grande santuário ecológico-ambiental. Ao pensar que temos Mata Atlântica, Serrado, Campos Rupestres, uma fauna e uma flora riquíssimas, vir em peregrinação até aqui é uma tarefa, uma missão, uma oportunidade e um dever de todos nós mineiros. Temos uma tarefa bonita e desejamos que os meios de comunicação nos ajudem a realizá-la, a exemplo de todos os peregrinos e devotos. Que todos os mineiros saibam: Nossa Senhora da Piedade é padroeira de Minas Gerais e a Serra da Piedade é um santuário que devemos usufruir porque é nosso” – disse o Arcebispo.

À tarde, os peregrinos se reuniram para a Oração do Terço  e abertura do “manto” de Nossa Senhora.

Foto: André Frias

Foto: André Frias

O Terço dos Homens na família e na comunidade

Famílias inteiras participaram da 4ª Peregrinação Mineira do Terço dos Homens, no Santuário da Padroeira de Minas Gerais. Gleison Sander do Santos, da Comunidade São Pedro, que integra a Paróquia São Bernardo, na região Norte de Belo Horizonte, fez questão de levar os filhos Gleison, de 13 anos e Laidson, de 12. Os meninos, que também são coroinhas, já participam das reuniões do Terço dos Homens com o Pai. “Essa é uma uma oportunidade a mais para estarmos juntos, pois, sempre que posso, em todas as situações, procuro estar com meus filhos”. Glaison conta com entusiasmo que o Terço dos Homens é uma realidade em todas as onze comunidades de fé de sua paróquia.

O Pai, Gleison, com os filhos Glaidson (13) e Laidson (12)O Pai, Gleison, com os filhos Glaidson (13) e Laidson (12)

A senhora Vela Lúcia dos Reis, da Paróquia São Norberto, em Contagem, explicou que estava representando o esposo, Rafael, impossibilitado de comparecer, por compromissos de trabalho. Acompanhada do sobrinho, Daniel Luiz Machado e da Sobrinha, Guaciana, ela disse que todos os homens da família participam do Terço dos Homens. Daniel observa que o encontro com os familiares e vizinhos para rezar o Terço tem melhorado muito o convívio familiar e comunitário, além de ajudar todos a refletirem sobre o real valor da família.

A senhora Vera Lúcia Reis com os sobrinhos Guaciana e Daniel Luiz