Você está em:

Jovens recolhem alimentos para ajudar famílias em risco social

Paróquia São Luiz Gonzaga, no bairro Padre Eustáquio, ajuda 60 famílias pobres da comunidade, com a doação de cestas básicas. Um grupo de voluntários reúne-se mensalmente para recolher os alimentos oferecidos pelos moradores do bairro Padre Eustáquio e dos bairros vizinhos.

A iniciativa surgiu a partir do sentimento de solidariedade do engenheiro Thiago Roberto Silva de Oliveira, de 26 anos. Ao participar do curso de Crisma na Paróquia, em 2013, ele sentiu a necessidade de acrescentar um gesto concreto à vivência religiosa. “Minha catequista sempre falava sobre a fé madura, que não bastava acreditar, era necessário também agir. Sendo assim, procurei a coordenadora da Pastoral da Solidariedade da Paróquia para que eu pudesse ajudar. E para colaborar com a montagem das cestas básicas para as famílias assistidas decidi criar um grupo para ir às casas da vizinhança pedir alimentos. Assim começou a Campanha do Quilo” disse o jovem.

A esposa de Roberto, Natália Silva, aceitou o convite do marido para com alguns amigos e familiares iniciarem o grupo, que hoje conta com cerca de 10 voluntários. O objetivo é mobilizar os jovens da Paróquia para que também se envolvam na iniciativa. Com mais voluntários, o grupo poderá arrecadar mais alimentos e expandir o número de famílias atendidas.  “Ajudar é uma forma de desenvolver a humildade, a simplicidade, o carinho, a atenção e a paciência. Às vezes ficamos muito tempo em uma mesma residência, conversando com o morador, e este também é um momento de dar atenção e carinho para as pessoas que estão doando” declara Roberto.

Assim, todo segundo domingo de cada mês, às 8h45, o grupo reúne-se em frente à Paróquia (Rua Jacutinga 709). É feita uma dinâmica para a integração dos participantes e são passadas as instruções para a visita às casas. Todos participam de um momento de oração e se dividem para recolher os alimentos. Depois, todos retornam para a Paróquia para organizar os donativos e encerrar o encontro com um momento de oração. A Pastoral da Solidariedade organiza as cestas e no terceiro domingo do mês é feita a distribuição para as famílias, que foram escolhidas a partir da visita de uma assistente social.

“As famílias recebem as cestas com o maior carinho e afeto, querem nos abraçar, agradecem e rezam por nós. Sinto-me feliz em poder ajudar e também por receber coisas boas em troca”.

Os interessados em ajudar como voluntários ou com a doação de alimentos podem entrar em contato por e-mail: campanhadoquilo-pslg@hotmail.com.