Você está em:

Igreja, povo de Deus

Continuando o caminho da nossa reflexão sobre a Igreja, e tendo percebido-a enriquecida com os dons do Espírito Santo, realizando-se na caridade e na missão de anunciar o Reino de Cristo e de Deus, vamos conhecê-la em uma de suas mais belas categorias que é ser Igreja – Povo de Deus.

A Igreja é, antes de tudo, comunidade que crê: o povo de Deus que, segundo o Concílio Vaticano II, tem Cristo por cabeça, por condição a dignidade e a liberdade dos filhos de Deus, por lei o mandamento novo e por finalidade o reino dos céus.

A relação com Cristo é essencial para a constituição do povo de Deus. Se em Cristo realizam-se a Lei e os profetas, o Israel de Deus é formado por todos os que são nele, nova Criação.

Mas, quem é o povo de Deus?

“Povo de Deus” não significa “povo” no sentido de “povo nação” (como o povo de Israel no Antigo Testamento). Também não seria o conjunto dos fiéis leigos distintos e separados de seus pastores, mas trata-se do conjunto total daqueles que pertencem à Igreja. O povo deve ser considerado, antes de tudo na sua totalidade.

 

A Igreja – Povo de Deus é aquela que caminha rumo a uma meta, dentro da sua história, constituindo-se no itinerário das pessoas e dos grupos humanos e nas relações uns com os outros

Ao falar do povo de Deus, o Concílio Vaticano II quis sublinhar o que é comum a todos os cristãos. Nesse sentido, restaura-se a raiz comum de toda dignidade, função e carisma da Igreja e se põem as bases para uma eclesiologia em que todos os batizados são ativos na vida interna  e na missão da Igreja.

Todo povo de Deus é consagrado, reservado para Deus, aliado de Deus: “Eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus” (Ez. 36,28). O povo de Deus vive na história. Ele possui um princípio transcendente de existência, de permanência, mas nada disso o impede de viver aqui sobre a terra, tomando decisões históricas, se colocando na disponibilidade para Deus , respondendo ao seu chamado e possibilitando o agir de Deus no meio de nós.

O povo de Deus, submetido às imperfeições, ás crises e buscas contínuas é aquele que se propõe a carregar um tesouro em vaso de barro, como nos diz Paulo (2Cor 4,7).

A Igreja – Povo de Deus é aquela que caminha rumo a uma meta, dentro da sua história, constituindo-se no itinerário das pessoas e dos grupos humanos e nas relações uns com os outros.

O povo de Deus é, a exemplo do povo da Bíblia e das primeiras comunidades constituídas, povo messiânico. Povo constituído por Cristo numa comunhão de vida, de caridade e de verdade, e assumido por ele, o Cristo, para ser instrumento de redenção. É um povo enviado ao mundo inteiro (Lúmen Gentiun 9) para ser sal e luz na terra (cf. Mt 5, 13-16). Uma Igreja, em missão, atenta aos sinais dos tempos para exercer sua missão como discípula fiel do Senhor da história.

 

Neuza Silveira de Souza
Coordenadora da Comissão Arquidiocesana Bíblico Catequética de BH