Você está em:

Festa da Padroeira do Brasil: Dom Nivaldo celebra Missa no Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora Aparecida

A Celebração da Festa de Nossa Senhora Aparecida – Padroeira do Brasil, neste dia 12, foi repleta de emoção e fé. Presidida por dom Nivaldo Ferreira, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, a Missa reuniu fiéis no Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora Aparecida, em Contagem.

Em sua homilia, dom Nivaldo disse que a Festa de Nossa Senhora Aparecida é oportunidade para enriquecer nosso coração com a Palavra de Deus. “Deus nos surpreende o tempo todo enquanto nós somos peregrinos desta terra. Ele vem nos socorrer em nossas necessidades, nos momentos de perigo.  É Ele quem nos salva com a sua poderosa misericórdia, tornando-nos capazes de continuar o caminho, mesmo quando somos perseguidos pelas tentações do mal”.

Ao se referir ao Evangelho de hoje, segundo João, Capítulo 2, versículos 1 a 10, o Bispo explica que a Missão de Maria é ser a nossa catequista. “Ela é a verdadeira pedagoga, uma mistagoga. Nossa Senhora sempre nos aponta para Cristo, seu filho amado.  Maria veio para acolher a Palavra e nos dar a Palavra”.

Dom Nivaldo afirma que, durante o casamento em Caná da Galileia, Maria estava atenta. “Nós, como Maria, devemos estar atentos a todas as coisas. É muito fácil ficar distraído. Somos conduzidos a nos perder nas superficialidades e não nos ater na essencialidade da nossa saúde espiritual”.

Dom Nivaldo ressalta que nós somos chamados a ser discípulos missionários de Jesus e agir. Tomar iniciativa, sermos proativos, em vários contextos: na família, no trabalho, nos relacionamentos, em todos os momentos, inclusive na oração. “Hoje estamos rezando pela intenção das crianças, pelos mais pobres, pelo nosso país, pelas famílias enlutadas pelas mais de 600 mil perdas”.

“Hoje estamos celebrando Maria que pede por nós, ajudando-nos a encontrar razões e motivações para superar as dificuldades, principalmente, neste tempo de pandemia. Cada história de Maria mostra como ela está sempre a serviço do Reino, para defender a vida, para se inserir na história das pessoas, das civilizações, das culturas, de todas as raças. Nós temos em Maria uma verdadeira discípula que nos ensina como devemos nos comportar a cada dia de nossa vida diante de Deus. A nossa postura precisa ser positiva, cheia de abertura para as surpresas de Deus e, principalmente, cheia de esperança”.

VEJA TAMBÉM