Você está em:

Farmácia da Paróquia São Francisco é referência de qualidade e credibilidade


Equipe de voluntários da Farmácia Solidária da Paróquia São Francisco

 

A Farmácia Solidária da Paróquia São Francisco, no bairro Decamão, em Betim, é referência de atendimento qualificado para a população e profissionais de saúde da região, além de instruir a população sobre os males da automedicação e o cuidado com o meio ambiente, no ato de descarte dos remédios. A iniciativa que surgiu como apoio para ações da Pastoral da Saúde, tornou-se um dos principais serviços sociais oferecidos pela Paróquia.

A ideia de montar a farmácia surgiu da necessidade da farmacêutica Júnia Célia Medeiros de retribuir à sociedade o que recebeu, por estudar em escola pública, e por sentir, de perto, a necessidade que as pessoas mais pobres tinham para adquirir medicamentos. “Era o início da década de 1990 e os serviços públicos não tinham uma esturutra eficaz de distribuição de medicamentos.  Eu tinha uma farmácia na periferia e via tudo isso acontecer muito perto de mim”. Assim, logo que concluiu o curso na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Júnia Medeiros ouviu o convite da Pastoral da Saúde que se formava na paróquia e buscava voluntários.

Ela se inscreveu para ajudar e começou um importante trabalho que hoje  resulta na doação de medicamentos equivalentes a  180 receitas por semana. O atendimento é feito toda teça-feira, de 13h às 15h e, a partir de abril, a farmácia passará a funcionar também às  quartas-feiras. “O ideal é que abríssemos todos os dias. Mas, para isso, precisaríamos de outros voluntários, pois a farmácia é  legalizada no Conselho Regional  que exige a presença de um farmacêutico  para atender o público”, explica Júnia Medeiros.

O início dos trabalhos não foi fácil. Júnia lembra que recebeu dos vicentinos um grande volume de remédios .  Era necessária uma seleção destalhada, pois a maioria chegava com data de validade vencia ou com as embalagens abertas. “Eu tinha apenas um dia da semana para me dedicar, pois precisava dar assistência à minha farmácia. Pastoral da Criança cedeu-me  uma sala, mas as doações começaram a aumentar e a procura também. Assim, precisamos de espaço próprio. Passamos a atender  em dois camarins do salão de festas.  E foi ali,  me vendo trabalhar, que outras pessoas ofereceram-se para ajudar e formamos uma equipe”.

O segundo passo, segundo a farmacêutica, foi enviar uma carta para os profissionais de saúde do município, informando sobre a farmácia comunitária e os critérios de funcionamento. Conquistando credibilidade no meio, começaram a chegar mais medicamentos e, também, os pacientes enviados pelos médicos.   

 

Deste modo, a farmácia tornou-se referência na região, sendo declarada de utilidade pública pela Câmara Municipal de Betim, por meio do Projeto de lei n.º010/99. Conta com uma equipe de voluntários treinados pela farmacêutica Júnia, que tem a oração à frente para realizar um grande trabalho em prol dos nossos irmãos menos favorecidos. Atua, também, pela saúde da população numa dimensão solidária de vivência e presença samaritana junto aos doentes e sofredores nas instituições de saúde, na família e no meio do povo, numa dimensão comunitária que visa a promoção e educação para a saúde.

“Hoje conseguimos doações de medicamentos caros, que são os que representam maior dificuldade para os mais pobres. Ao conscientizarmos as pessoas a não se auto-medicarem,  recebemos doações de remédios que sobraram de  tratamentos  já concluídos, evitando  a intoxicação pelo uso de remédios vencidos ou  contra-indicados”.  A ação, de acordo com Júnia Medeiros também colabora para o descarte correto dos medicamentos vencidos que são entregues a uma empresa especializada, evitando a contaminação do meio ambiente.

 

 

 


A farmacêutica Júnia Medeiros atende pacientes enviados pelos médicos

 


O funcionamento obedece as normas do Conselho Regional de Farmácia

 


Medicamentos de alto custo também são doados aos mais necessitados

 


Cerca de 180 receitas  por semana movimentam a Farmácia Solidária