Você está em:

Dia de Finados: Igreja homenageia mortos da pandemia com plantio de árvores – 2 de novembro

Dom Walmor realiza o plantio de uma muda de árvore na Casa de Francisco, instituição que oferecerá atividades educativas para crianças de comunidade pobres e escolas públicas a respeito de ecologia integral. Foto: Bruno Timóteo/Arquidiocese de BH

Comunidades de todo o Brasil se organizam para plantar mudas de árvores em diferentes lugares do país, neste Dia de Finados – 2 de novembro. Na Arquidiocese de Belo Horizonte, o arcebispo metropolitano, dom Walmor Oliveira de Azevedo, que preside a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), plantará muda de árvore durante suas orações aos falecidos, pela manhã, logo após a Missa das 9h, que será celebrada na Igreja São Francisco, do bairro Castelo (Rua Dr. Sylvio Menicucci, 70).  O plantio da muda será no Parque Ursulina Andrade Mello, que fica em frente à Igreja. Um incêndio, no início de outubro, consumiu 30% da vegetação do Parque. Fiéis da região do bairro Castelo se uniram para cuidar do espaço, que tem 312 mil metros quadrados. Em seguida, às 11h, dom Walmor homenageia as vítimas da pandemia com momento de oração e plantio de muda na Catedral Cristo Rei (Av. Cristiano Machado, 11910, bairro Juliana).

À tarde, o plantio será no Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais, após a Missa das 15h, celebrada na Ermida da Padroeira de Minas Gerais – Basílica Nossa Senhora da Piedade. A Missa será celebrada no Retiro da Piedade, que está próximo à entrada do Santuário, na Serra da Piedade.

Participe também das Celebrações do Dia de Finados nas paróquias da Arquidiocese de Belo Horizonte. Confira a programação (Clique Aqui).

Importante orientação aos fiéis 

O arcebispo dom Walmor e os bispos auxiliares orientam as comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte a realizarem, pelo menos, o plantio de uma árvore no dia de finados. Um gesto bonito de homenagem, nos parâmetros  da ecologia integral.

O bispo auxiliar dom Vicente Ferreira plantará uma árvore no Córrego do Feijão, região de Brumadinho, às 8h30, logo após Missa na Igreja Nossa Senhora das Dores, em homenagem aos mortos, que se lembrará especialmente também das vítimas do rompimento da barragem com rejeitos de mineração, em Brumadinho.

Na sexta-feira, dia 30 de outubro, dom Vicente, junto com o padre Jean Aguiar, MSC, vigário episcopal da Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida (Rensa), plantou uma árvore na Cúria Regional. Participaram desse momento especial os colaboradores da Rensa e os vigários forâneos, representando cada uma das foranias da Região Episcopal.

Em Sabará, no Santuário Arquidiocesano Santo Antônio de Roça Grande (Praça da Igreja, s/n, Roça Grande, Sabará), o bispo auxiliar dom Geovane Luís da Silva planta muda de árvore após celebrar a Missa das 9h, com orações pelos mortos.

No dia 3 de novembro, o bispo auxiliar dom Joaquim Mol, que é reitor da PUC Minas, plantará muda no campus Coração Estatístico da Universidade, às 10h.  Outras unidades da PUC Minas receberão mudas, em homenagem às vítimas da pandemia.

A Igreja Católica dedica o dia 2 de novembro à oração por todas as pessoas que já morreram. Desde os primeiros séculos do cristianismo, faz parte da tradição da Igreja dedicar preces às almas, para que encontrem a paz. Neste ano, marcado pela pandemia do novo coronavírus e as queimadas, a Igreja pede aos fiéis que, durante a oração pelos falecidos, dediquem um gesto concreto em solidariedade às vítimas da pandemia: o plantio de uma árvore. A ideia é também que esse gesto sensibilize firmemente aqueles que, criminosamente, provocam incêndios, ameaçando biomas brasileiros.

Iniciativa mobilizará todo o País

A iniciativa é coordenada pelos bispos brasileiros, a partir da CNBB, interligando todo o país. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil convida os fiéis a publicarem fotos do plantio das mudas no Instagram, com a hashtag #CuidarDaSaudade e um breve relato sobre cada pessoa homenageada. As fotos, os nomes das pessoas falecidas homenageadas e suas histórias estarão em um site preparado pela CNBB, especialmente dedicado à inciativa: https://www.cnbb.org.br/cuidardasaudade/