Você está em:

Consistório para criação de novos cardeais: Papa pede pastoral inteligente, corajosa e amorosa dedicada à família

Após três dias reunidos  no Vaticano, 180 cardeais receberam um pedido do Papa Francisco, durante a abertura do Consistório Extraordinário, que teve início nessa quinta-feira, dia 20 de fevereiro: que ajudem a refletir sobre a realidade da família com profundidade, sem cair na “casuística”. Durante o evento, serão aprofundadas a teologia da família e a pastoral que devem ser implementadas no contexto atual.

 

O Consistório para a criação de novos cardeais faz parte dos preparativos para o Sínodo dos Bispos sobre a Família. Uma Assembléia Geral que será realizada em outubro, no Vaticano, quando a Igreja irá refletir sobre  temas da atualidade, propostos em pesquisa da Santa Sé, junto às comunidades de fé de toda a Igreja. Em novembro de 2012, o Papa Francisco enviou um questionário sobre a evolução da família a bispos de todo o mundo e as respostas a essas perguntas irão nortear os trabalhos na Assembléia Geral do Sínodo dos Bispos.

 

O Santo Padre lembrou que é necessário colocar em evidência o plano de Deus para a família. E disse aos cardeais: “ajudemos os esposos a viverem-no com alegria ao longo dos seus dias, acompanhando-os no meio de tantas dificuldades com uma pastoral inteligente, corajosa e amorosa”. (Confira, aqui, a  fala do Papa Francisco  na abertura do Consistório Extraordinário).

 

Catequese sobre os Sacramentos

 

Na tradicional audiência-geral dessa  quarta-feira, o Santo Padre retomou a catequese sobre os Sacramentos,  na Praça de São Pedro, diante de milhares de fiéis, muitos deles brasileiros. Ao falar sobre a Confissão, o Papa Francisco observou que  a instituição deste Sacramento provém diretamente do mistério pascal, quando Jesus disse aos discípulos: “Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ficarão perdoados”.

Antes de tudo, disse  o Santo Padre, “o perdão dos nossos pecados não é algo que podemos dar-nos a nós mesmos. Eu não posso dizer: ‘Eu me perdoo os pecados’. O perdão se pede, se pede a outro, e na Confissão pedimos perdão a Jesus. O perdão não é fruto dos nossos esforços, mas é dom do Espírito Santo, que derrama sobre nós a graça e a misericórdia do Pai”.

Síntese da Catequese do Papa Francisco

Leia, ainda, o resumo das reflexões do Papa Francisco nas homilias das Missas celebradas na Casa Santa Marta, situada nas dependências do Estado do Vaticano:

 

21 de Fevereiro de 2014
FRANCISCO: UMA FÉ SEM OBRAS NÃO É FÉ

 

20 de Fevereiro de 2014
PAPA: “SEGUIR JESUS PARA CONHECÊ-LO”

 

18 de Fevereiro de 2014
MISSA EM SANTA MARTA PARA NÃO SE DEIXAR CONTAGIAR PELA TENTAÇÃO 

 

17 de Fevereiro de 2014

FRANCISCO: “A PACIÊNCIA DO POVO DE DEUS LEVA A IGREJA AVANTE” 

 

14 de Fevereiro de 2014
“O CRISTÃO É SEMPRE CORDEIRO. NÃO DEVE CEDER À TENTAÇÃO DE SER LOBO”, AFIRMA O PAPA