Você está em:

Congresso da Soter encerra-se com proposta de inovação para 2016

 

O 27º Congresso Internacional da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião (Soter) realizado na PUC Minas, Unidade Coração Eucarístico, com o tema “Espirtualidades e dinâmicas sociais: memórias – prospectivas”,  encerrou-se, no início da tarde desta sexta-feira, dia 18 e julho, com expectativas de inovações para a próxima edição, que marcará os 30 anos da entidade.  

Ao contrário dos Congressos anteriores, em que o tema do próximo evento é conhecido no encerramento, este ano, a definição será anunciada, em setembro, pela diretoria da Soter, hoje presidida pelo reitor da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (Faje), professor padre Jaldemir Vitorio. Segundo o professor da PUC Minas e integrante da comissão organizadora, Carlos Frederico Barbosa, foram apresentadas oito sugestões. “O que se pode prever é que o tema escolhido deverá propor reflexões e estudos sobre questões emergentes tais como a situação do índio no contexto atual, ecologia, redes sociais e mediatização da religião”.

 

Dom Walmor, entre o padre Jademir Vitório e Roberlei Panasiewicz, na abertura do Congresso

O Congresso Internacional da Soter, realizado anualmente,  reúne teólogos e cientistas da religião, professores e estudantes de várias partes do mundo. Este ano, os participantes refletiram sobre as espiritualidades nos movimentos e dinâmicas sociais, nos anos que se sucederam ao golpe militar de 1964  e  nas manifestações populares ocorridas em 2013. “Ao elaborar o tema, a Soter escolheu falar em “espiritualidades”, no plural, dada as várias formas de vivências recorrentes na sociedade. Existem pessoas que ligam sua espiritualidade à busca de uma transformação social com participação popular e outras que têm a religiosidade inspirada por realidades que, também, procuramos analisar”.  Sendo assim , segundo o professor, o Congresso tratou, por exemplo, da espiritualidade ligada às diversas visões católicas, ao pensamento protestante e, também, sob a influência do neoliberalismo e do consumo.

 

O coordenador da comissão organizadora do Congresso e professor da PUC Minas, Roberlei Panasiewicz, destacou o momento intitulado Memória da Resistência, quando presos políticos no regime militar deram seus depoimentos. “O objetivo é manter viva a memória histórica e,  a partir daí,   evitar que situações como essa se repitam, preservando o importante papel libertador da religião”. 

 

A palestra “Religiosidade, Trânsitos e Permanências no Século XXI: particularidades das novas gerações”, proferida pela professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) Sílvia Regina Alves Fernandes, segundo ele, também foi um importante para a escuta e o debate sobre  a  atuação da juventude nos momentos de libertação, na luta pela cidadania, tanto nas décadas de 1960  e 1970, quanto nos recentes protestos, em 2013.

No contexto teológico, a dinâmica do Congresso foi enriquecida pelo encontro dos integrantes da Soter e dos membros da Rede Internacional de Sociedades Católicas de Teologia (INSeCT) , com a participação do Arcebispo Metropolitano de Belo Horozionte,  dom Walmor Oliveira de Azevedo, sobre o tema “Natureza, lugar e função da teologia: inovações da teologia latino-americana”. A  INSeCT reúne associações de teólogos  de todo o mundo e, para o professor Roberlei, o evento foi “uma importante iniciativa de diálogo entre a teologia que se faz no Brasil e em países da América Latina, da ásia, África outras partes do mundo .

 

Reflexões propostas durante o Congresso

 

Na conferência de Abertura do 27º Congresso Internacional da Soter, o prof. dr. Fernando Montes Matte (Teólogo e reitor da Universidade Alberto Hurtado, Santiago, Chile) propôs reflexão sobre  “Desafios de uma espiritualidade encarnada”, enquanto o tema  “Contradição das religiões nos anos de chumbo: do apoio à profecia” foi apresentado pelo prof. dr. Luiz Alberto Gomes de Souza (Cientista político e sociólogo; foi dirigente Nacional da JUC e Secretário–Geral da JEC Internacional em Paris; atualmente é diretor do Programa de Estudos Avançados em Ciência e Religião da Universidade Candido Mendes e assessor de movimentos sociais, pastorais, CEBs e da CNBB).

 

O Prof. Dr. Agenor Brighenti (Ciências Teológicas e Religiosas, professor e coordenador do Programa de Pós-graduação em Teologia da PUCPR; presidente do Instituto Nacional de Pastoral da CNBB e membro da Equipe de Reflexão Teológica do CELAM) falou sobre “Natureza, lugar e função da teologia: inovações da teologia latino-americana”. 

“A espiritualidade dos evangélicos brasileiros:  da “Era de Chumbo” (1964-1985) à “Era Líquida” (1985-2013) ,  apresentado pelo Prof. Dr. Leonildo Silveira Campos (Cientista da Religião e professor da Universidade Metodista de São Paulo – UMESP), encerrou  a série de conferências, mesas redondas e grupos de estudos que propiciaram o encontro e a discussão sobre o tema central do congresso, bem como das pesquisas que a Teologia, as Ciências da Religião e as Áreas Afins têm feito atualmente no Brasil.

Confira, aqui, informações relacionadas ao 27º congresso Internacional da Soter