Você está em:

CNBB lança 2ª edição do subsídio “Hora da Família”

A Comissão para a Vida e Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Comissão Nacional da Pastoral Familiar lançam a segunda edição do subsídio “Hora da Vida”. A publicação, que tem como objetivo colaborar na preparação e na realização da Semana Nacional da Vida e no Dia do Nascituro, já pode ser solicitada para todo o Brasil.

O subsídio “Hora da Vida” traz o tema “Vida, saúde e dignidade: direito e responsabilidade de todos” dividido em sete encontros e uma celebração da vida. Os encontros vão desde a acolhida da vida, passando por uma conscientização de comportamentos de risco que ameaçam a vida, até chegar ao cuidado com as pessoas na fase final da vida.

Os encontros são: 1º – Qual o meu papel? / 2º – Acolhida à vida nascente /  3º – Transmissão da vida: qual a missão do casal? / 4º – Hábitos e comportamentos de risco /  5º – Saúde e equilíbrio do homem / 6º – Dignidade e qualidade de vida / 7º – O sentido do entardecer da vida.

Assim como o subsídio “Hora da Família”, o “Hora da Vida” pode ser adquirido junto aos casais coordenadores da Pastoral Familiar de todo o Brasil, ou diretamente na SECREN (Secretariado Nacional da Pastoral Familiar) pelo telefone: (61) 34432900, por e-mail: secren@cnpf.org.br.

Semana Nacional da Vida e Dia do Nascituro

Com o tema “Vida, saúde e dignidade: direito e responsabilidade de todos”, a Igreja no Brasil realiza a Semana Nacional da Vida, nos dias 1 a 7 de outubro, culminando com o Dia do Nascituro, no dia 8. Neste período, as dioceses são convidadas a desenvolver atividades em torno do tema, focando sempre o direito à vida e à preservação da dignidade humana.

A Semana Nacional da Vida foi instituída em 2005 pela 43ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O Dia do Nascituro é um dia em homenagem ao novo ser humano, à criança que ainda vive dentro da barriga da mãe. A data celebra o direito à proteção de sua vida e saúde, à alimentação, ao respeito e a um nascimento sadio. O objetivo é suscitar nas consciências, nas famílias e na sociedade, o reconhecimento do sentido e valor da vida humana em todos os seus momentos.