Você está em:

Celebrações em homenagem à Irmã Benigna reúnem peregrinos em Belo Horizonte e Lavras

Centenas de fiéis participaram das celebrações em homenagem à Serva de Deus Irmã Benigna em Belo Horizonte e em Lavras, dia 16 de junho.

Em BH, a Missa foi celebrada pelo padre Gladstone Elias de Souza, na Paróquia Santo Antônio, bairro Santo Antônio e contou com a participação do Coral Irmã Benigna sob a regência do maestro Álvaro Antônio Rodrigues. Durante a celebração, o médico Antônio Rodrigues Ferreira, falou a convivência com a Irmã Benigna quando ele trabalhava na Santa Casa de Misericórdia, em Belo Horizonte, como estagiário, cuidando de pacientes acometidos de Pênfigo Foliáceo (Fogo Selvagem).

Na Capela São José, no Lar Augusto Silva, em Lavras, a Missa foi presidida pelo padre Maurício. Em sua homilia, padre Maurício ressaltou a importância de seguirmos bons exemplos, como o de Irmã Benigna, de rezar e fazer caridade.

No dia 16 também foi apresentada a 53ª edição do Jornal Irmã Benigna Notícias em Belo Horizonte, Lavras, Diamantina e em outras cidades do interior.

 

Irmã Benigna
Irmã Benigna Victima de Jesus nasceu em 1907, na cidade de Diamantina (MG). Tornou-se religiosa da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade e sua vida foi marcada pela caridade e generosa acolhida aos mais pobres. Morreu no dia 16 de outubro de 1981. No dia 15 de outubro de 2011, o processo de beatificação de Irmã Benigna foi aberto e a fase diocesana encerrada em janeiro de 2013. Uma Missa marcou o encerramento da fase local e o início da etapa romana.