Você está em:

Celebração de Corpus Christi reúne multidão de fiéis em procissão no Centro de BH

 

 

Milhares de fiéis saíram às ruas para celebrar Corpus Christi, quinta-feira, dia 4 de junho, na Arquidiocese de Belo Horizonte. Mais de 1.600 pessoas participaram da Missa campal presidida por dom Walmor e concelebrada por padres da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem e Paróquia São José, além de sacerdotes visitantes das dioceses de Diamantina e de Caratinga. 

 

O arcebispo destacou a importância da Festa de Corpus Christi para o cristão católico, lembrando que a Igreja nasce e vive da Eucaristia. “Por isso, o seu compromisso com a caridade, dando testemunho público, convidando todos a seguir Cristo e a viver na solidariedade, na fraternidade e na justiça”.

 

A Solenidade de Corpus Crihisti  – conforme explicou dom Walmor – nasceu para que  os cristãos que têm a Eucaristia e a Palavra de Deus como centro de suas vidas, dêem testemunho público  dessa fé. “A festa que hoje realizamos  nasceu para que as pessoas vivam a sua fé nas suas casas, nos seus corações, nas igrejas,  mas também nas ruas, para dar testemunho”.

O Arcebispo lembrou, ainda, que Belo Horizonte é uma cidade marcadamente eucarística. “Temos aqui, o Santuário Arquidiocesano  de Adoração Perpétua na Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem; o primeiro arcebispo de Belo Horizonte, dom Antônio dos Santos Cabral, tinha um lema episcopal eucarístico; e esta capital sediou o  II Congresso Eucarístico Nacional, que foi o motivo para a criação da Praça Raul Soares”.  

 

Ao recordar o Ano da Paz instituído pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para 2015, dom Walmor  observou que neste ano há uma mensagem especial, em sintonia com a Igreja de todo o Brasil, de que devemos ser todos da paz. “Nós estamos como Igreja, em cooperação com segmentos de toda sociedade, buscando investir na paz,  construir a paz, particularmente quando nós vemos o aumento da violência, os excessos em nossas ruas, em nossas estradas, a corrupção. Portanto, precisamos apostar na paz, pela razão da fé, do amor, e da cidadania”.

Após a Missa, o Arcebispo deu início à procissão, conduzindo o ostensório com Jesus Eucarístico, sendo seguido pelos sacerdotes e fiéis. Uma verdadeira multidão se juntou ao cortejo ao longo do trajeto até a Igreja São José. Com cantos e orações os fiéis louvavam o Senhor e pediam bênçãos para suas vidas e para a cidade. 

 

A multidão ocupou a pista da Avenida Afonso Pena, sentido centro, que foi cuidadosamente preparada por mais de 500 voluntários. Eles confeccionaram um quilômetro de tapete, em material reciclável, com símbolos relacionados à Eucaristia, fazendo de sua arte uma forma muito especial de louvar a Deus. Terminado o trabalho, todos puderam assinar os nomes e escrever mensagens em um tapete branco  que foi colocado diante do altar, na Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem. O material do tapete, depois de recohido, será novamente reciclado.

 

Dom Walmor destacou o testemunho de toda comunidade, mas especialmente dos jovens que se uniram nessa demonstração de criatividade, serviço e amor à Eucaristia, correspondendo à opção da Igreja pelos jovens. Na Igreja São José, a multidão cantou, rezou e recebeu a bênção do Santíssimo.  

 

 

 

 

 

 

 

Imprensa presente:

TV Globo

TV Bandeirantes

TV Horizonte

Rádio Itatiaia

Rádio CBN

Folha de S. Paulo

Jornal Hoje em Dia

O tempo