Você está em:

Bento XVI destaca que fé e caridade formam unidade inseparável

O Papa Bento XVI, durante a oração do Angelus no último domingo, lembrou que “Deus pede sempre nossa livre adesão de fé, que se expressa no amor a Ele e ao próximo”. O Papa recordou duas passagens bíblicas, em que viúvas demonstram grande fé em Deus, exercendo a caridade.

Bento XVI citou o Primeiro Livro dos Reis (17, 10-16) e o Evangelho de Marcos (12, 41-44). A primeira passagem refere-se às narrações sobre o profeta Elias, que recebe do Senhor a ordem de ir para perto de Sídon, território pagão fora de Israel. Nesse local, Elias encontra com uma viúva, pede água para beber e um pouco de pão. A mulher responde que lhe restava apenas um pouco de farinha e algumas gotas de óleo. Contudo, a viúva decide ajudá-lo e, no fim, é recompensada.

Já a segunda viúva, retratada no Evangelho de São Marcos, é vista por Jesus no templo de Jerusalém, junto ao cofre onde pessoas colocavam esmolas. Jesus, ao ver perceber essa mulher jogou duas moedas no cofre, chamou os discípulos. Explicou que aquela esmola é maior que a dos ricos. Jesus ensinou que os ricos deram aquilo que tinham em abundância. Já a viúva ofertou “tudo o que tinha para o seu sustento” (Mc 12,44).

O Papa lembrou que esses episódios bíblicos oferecem um precioso ensinamento sobre a fé. “Essa aparece como atitude interior daqueles que fundamentam a própria vida em Deus, na sua Palavra, e confia plenamente Nele.”

Bento XVI destacou que as viúvas retratadas na bíblia demonstraram sua fé realizando gestos de caridade. “Assim, testemunharam a unidade inseparável entre a fé e a caridade, entre o amor a Deus e o amor ao próximo.”