Você está em:

Abrace Macaúbas: Campanha busca restauração de Mosteiro em Santa Luzia

Com o objetivo de recuperar o Mosteiro de Macaúbas, que já tem mais de três séculos de história, as religiosas da Ordem da Imaculada Conceição iniciaram, nesta terça-feira, dia 5, a campanha Abrace Macaúbas. O Mosteiro, que fica em Santa Luzia, é um dos monumentos arquitetônicos mais importantes do Brasil. Com 11,5 mil metros quadrados de área construída, é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha) e Prefeitura de Santa Luzia. O arcebispo dom Walmor esteve junto com a madre Maria Imaculada de Jesus Hóstia e das religiosas que vivem no mosteiro durante a solenidade de apresentação da campanha Abrace Macaúbas. Evento reuniu também autoridades ligadas à defesa do patrimônio histórico, artístico e cultural, a exemplo do secretário de Estado da Cultura, Angelo Oswaldo.

Com a campanha, objetiva-se recuperar a parte elétrica do Mosteiro, restaurar o piso e os revestimentos de madeira, atacados por cupim. Edificado no século 18, o Mosteiro de Macaúbas tem sua origem no testemunho de fé do eremita Félix da Costa, que veio da cidade de Penedo (AL), em 1708, pelo Rio São Francisco, na companhia de irmãos e sobrinhos. Após três anos de viagem, chegou a Santa Luzia, onde edificou uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição. Conta a tradição que, bem antes de construir a Igreja, o eremita teve a visão de um monge com hábito branco, escapulário, manto azul e chapéu caído nas costas. Esse teria sido o ponto de partida para a fundação do Recolhimento de Macaúbas.

Inicialmente, o recolhimento era lar de meninas e mulheres adultas, órfãs, pensionistas, devotas e algumas que ali permaneciam temporariamente. Depois, tornou-se um colégio feminino, em 1847. Já no século 20, passou a ser exclusivamente um Mosteiro, lar das religiosas da Ordem da Imaculada Conceição. As irmãs vivem em clausura, dedicando-se à oração e ao trabalho.

Informações sobre a campanha, clique aqui  ou ligue para  (31)3684-2096.